terça-feira, 13 de Maio de 2014 06:51h

Atlético sai fortalecido do clássico

Depois de um início turbulento, marcado pela eliminação na Libertadores e por maus resultados no Brasileirão.

Depois de um início turbulento, marcado pela eliminação na Libertadores e por maus resultados no Brasileirão, o técnico Levir Culpi teve sua primeira grande alegria no retorno ao Atlético nesse domingo, com a vitória por 2 a 1 diante do Cruzeiro, no Independência.
Para o técnico, a disposição mostrada pelos jogadores foi o grande diferencial para que o Galo conseguisse o primeiro resultado positivo no Brasileirão. “Não tenho mérito nenhum. Claro, estou no grupo, escalei o time e fiz as substituições, mas se alguém venceu essa partida foram os jogadores. O empenho deles foi uma coisa admirável. Acho que posso dizer que nós brigamos futebol, não jogamos futebol. Foi uma entrega física dos dois times admirável”, disse.
Levir acredita que a vitória sobre o arquirrival pode representar um divisor de águas para o clube na temporada. “Realmente, no aspecto de atmosfera, um jogo pode mudar o rumo de um time. Justamente pela mudança de atmosfera. É uma coisa difícil de descrever, difícil de responder, mas acontece, já aconteceu comigo muitas vezes. E parece que vai acontecer de novo. Me lembro do Atlético em 14º lugar (Série B de 2006) e conquistar um título. Temos esse poder sim, mas acho que podemos jogar melhor do que estamos jogando”, alertou.
Mesmo com o desempenho ainda aquém do ideal, o técnico acredita que o Atlético tem totais condições de lutar pelos títulos que ainda disputará em 2014: Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e Recopa Sul-Americana. Para isso, ele aposta no trabalho que será realizado durante a parada para a Copa do Mundo. “Claro, com certeza (briga pelos títulos). Na parada da Copa vamos ajustar bem o time, nós vamos viajar e vai ficar uma situação bem favorável para trabalhar com o elenco, conhecer melhor os atletas. Eles precisam me conhecer também. Eles não me conhecem bem, muitos jogadores. Essa troca de confiança é do dia a dia. Eles querem um amigo e um comandante que possa participar junto com eles nas vitórias e nas derrotas. E eu vou ter a oportunidade agora, com a sequência, de me aproximar mais deles. Com certeza, juntos nós podemos e vamos lutar pelo título brasileiro, da Copa do Brasil e da Recopa”,  afirmou Levir Culpi.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.