quarta-feira, 12 de Setembro de 2012 09:45h Gazeta do Oeste

Ausência de Neymar leva Santos a questionar investimento no craque

Com Neymar presente em 36 das 59 partidas do Santos na temporada, o Santos já começa a se questionar se todo o empenho feito para a permanência do atacante no Brasil valeu a pena. O motivo principal da reflexão é a seleção brasileira, uma vez que a CBF nega a liberação do atleta dos jogos da equipe de Mano Menezes.

 

 O questionamento deve ser levado à CBF pela direção santista.

 

Neymar participou de todos os jogos da seleção brasileira principal neste ano (sete amistosos), além dos Jogos Olímpicos (seis partidas) com o time sub-23. A maioria dos compromissos foi no segundo semestre, o que fez o camisa 11 participar de sete das 23 rodadas do Brasileiro --o time santista é apenas o 15º.

 

O estopim para o questionamento santista foi o tratamento dado por Mano a Neymar no amistoso contra a África do Sul, na última sexta, no Morumbi. O clube ficou irritado com a substituição do jogador no fim do jogo, sob a alegação do técnico de poupá-lo.

 

Uma das leituras feitas na Vila Belmiro é que Mano sabe que Neymar rende ao ser provocado e quis instigar o jogador ao substituí-lo. Se essa foi a intenção, mesmo assim, o treinador também não tem o aval santista. Para dirigentes, se a CBF vai tirá-lo do Santos sempre, que o trate bem enquanto estiver fora.

 

Além de cartolas santistas, o pai de Neymar, sua família e seus representantes se indignaram com a atitude de Mano.

 

Ao sair de campo, Neymar foi vaiado e chamado de pipoqueiro pelos torcedores no Morumbi. "Fiquei triste por todas as palavras, não sei se [os torcedores] estão certos, mas meu currículo mostra o contrário", disse o atacante na ocasião.

 

No futebol, tirar o jogador vaiado no fim do jogo muitas vezes significa expor o atleta à ira da torcida. Mas Mano negou que essa tenha sido a intenção. "Tirei porque achei que deveria tirá-lo naquela hora. Neymar vem de desgaste, perdeu dois quilos por um problema intestinal, ficou fora do último jogo do Santos", disse após o jogo no Morumbi.

 

Considerado peça principal do elenco santista, Neymar responde por 33 dos 107 gols do time na temporada. O único campeonato em que participou de todos os compromissos foi a Libertadores, quando o time foi eliminado na semifinal.

 

 Neymar renovou com o Santos no início de novembro passado. O novo acordo é válido até o final da Copa do Mundo-2014 e ampliou a multa rescisória para mais de R$ 100 --embora o clube não divulgue o valor exato.

 

O Santos utiliza a imagem do atacante para aumentar a cota paga pelos seus patrocinadores. Em 2011, arrecadou R$ 188,1 milhões --62% a mais do que em 2010.

 

Já o rendimento mensal do atacante se aproxima dos R$ 2,3 milhões, embora o Santos arque com aproximadamente R$ 350 mil.

 

Neymar tem contrato de patrocínio com 11 empresas (Nike, Volkswagen, Panasonic, Red Bull, Tenys Pé Baruel, Lupo, Ambev, Claro, Unilever, Santander e Baterias Heliar).

 

 

 

 

 

 

 

 

FOLHA

© 2009-2018. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.