sexta-feira, 16 de Novembro de 2012 05:51h Gazeta do Oeste

Bernard e Wellington Nem servem de inspiração para outros 'baixinhos'

 Um foi eleito revelação do Campeonato Brasileiro do ano passado. O outro é forte candidato a receber o mesmo prêmio este ano. Além de jovens, Wellington Nem, do Fluminense, e Bernard, do Atlético-MG, têm outra coisa em comum: são baixinhos. A dupla tem inspirado outros jogadores com a mesma característica que sonham brilhar no futebol, como o meia-atacante Rafinha, de 19 anos, da base do Flamengo.

- Se eles chegaram, eu também posso chegar - considera o garoto.

Tratado como joia na Gávea, o jogador tem 1,64m, mesma altura de Bernard e um centímetro a menos do que Wellington Nem. Além de baixinho, Rafinha é franzino (tem apenas 55kg), o que fez com que o departamento de fisiologia do clube preparasse um treinamento especial para que possa ganhar força e massa muscular. Nos últimos 40 dias, ele já ganhou três quilos, graças aos exercícios e suplementos.

 Se jogadores como ele costumam ser mais rápidos, também são mais frágeis na hora do impacto. Esses trabalhos específicos também contribuem para que desenvolvam o equilíbrio do corpo e evitem as quedas, considerando que são alvos fáceis para os marcadores.

- Sou perseguido. No jogo passado levei uma cotovelada na boca. Passei dele (marcador) e ele deixou o braço. Eles fazem isso para tentar desestabilizar - diz Rafinha.

Bernard e Wellington Nem, ambos de 20 anos, também sofrem com a forte marcação. O jogador do Galo lutou para se desenvolver neste aspecto. Magrinho, ele precisou recorrer a tratamentos caros, com acompanhamento médico. Aos avaliar os resultados, Bernard vê muitos avanços.

- Quando cheguei ao Atlético-MG, eles sabiam que eu precisava de uma melhora ainda. Teve um cuidado sobre musculação, suplementos, ajuda alimentar... nisso acabei tendo um crescimento. Devo a isso a resistência que tenho hoje em dia. São coisas que vêm me ajudando no meu crescimento - considerou.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.