quinta-feira, 18 de Agosto de 2011 12:36h Luciano Eurides

Bobô é apresentado no Cruzeiro

O treinador Joel Santana tem um elenco reduzido na Toca da Raposa. Apesar da boa condição de Charles, existem os desfalques dos zagueiros Gil (suspenso)e Victorino que se recupera de uma contusão na coxa esquerda sofrida no jogo contra a Argentina, válido pelas quartas de final da Copa América, quando ele defendia o Uruguai na competição. O atacante Wallyson também é ausência certa até o fim do ano. O jogador fraturou o tornozelo esquerdo no jogo contra o Internacional e ficará fora de combate por cerca de quatro meses. A busca por reforços era inevitável

 

Primeiro foi Keirrison e ontem o atacante Bobô, que já está na Toca da Raposa II. O atleta veio fazer exames médicos e falou sobre sua carreira vitoriosa no Besiktas da Turquia, onde foi o maior goleador estrangeiro na história do clube turco.

 

Devison Rogério da Silva contou que o apelido Bobô foi colocado pelo pai do atleta, em referência ao ex-jogador Bobô, que fez sucesso no Bahia e em outros times como São Paulo, Flamengo, Corinthians e Fluminense nas décadas de 80 e 90. “Eu saí novo daqui (Brasil), fui criado nas categorias de base do Corinthians e saí jovem. Cumpri meu contrato inteiro no Besiktas-TUR, de cinco anos e meio, resolvi voltar para o Brasil por ter saudades de disputar o Campeonato Brasileiro e outras questões de família. Sou um jogador de área, centroavante, gosto mais de ficar na área, finalizar em gol, mas também consigo sair”, disse.

 

Bobô comentou sobre a fama de goleador que conquistou na Turquia, entrando para a história do Besiktas-TUR como o maior artilheiro estrangeiro do clube. A expectativa do novo reforço para o ataque estrelado é de ter o mesmo sucesso com a camisa do Cruzeiro.“Minha história no Besiktas-TUR foi sempre assim. Todo ano eu tive uma média de gols muito boa lá, sou o maior artilheiro estrangeiro da história do clube, com 96 gols em 227 partidas e espero repetir aqui o que fiz lá. Eu fui muito feliz na Turquia e quero ser aqui no Cruzeiro também”, projetou.

 

O atacante se sente familiarizado na Raposa, já que aqui ele encontrará velhos amigos, que atuaram junto com ele no Corinthians. Trata-se do volante Fabrício e do armador Roger, que conquistaram o Campeonato Brasileiro de 2005. Naquela ocasião, Bobô tinha acabado de ser promovido ao profissional do time paulista. “Joguei com o Fabrício e com o Roger também na época do Corinthians. Foi uma época boa e nos conhecemos até hoje e somos amigos”, lembrou.

 

O jogador confirmou o que sempre ouviu falar a respeito da estrutura do clube cinco estrelas. Bobô destacou a fama que o Cruzeiro tem ao redor do mundo e se mostrou bastante empolgado em fazer parte de um time vencedor e de altíssimo nível como o a Raposa. "Conheci um pouco e pelo que me falavam, principalmente jogadores que atuam na Europa que já passaram por aqui, pude confirmar. A estrutura do Cruzeiro tem fama mundial, quando você encontra um jogador brasileiro ou estrangeiro que conhecem o Brasil, todo mundo fala que o Cruzeiro tem a melhor estrutura", completou.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.