terça-feira, 6 de Outubro de 2015 11:43h

Brasil conquista medalhas inéditas e judô deixa o país em primeiro no ranking da modalidade em Jogos Mundiais Militares

O time militar brasileiro que disputa os 6º Jogos Mundiais Militares, na República da Coreia, encerrou o primeiro ciclo da competição com desempenho melhor se comparado ao obtido na edição anterior, em 2011, no Rio de Janeiro

A equipe do judô, por exemplo, fechou a participação com duas medalhas de ouro por equipe e mais nove medalhas individuais, sendo três de ouro, três de prata e três de bronze. Com essa quantidade de medalhas o Brasil terminou em primeiro lugar no ranking nessa modalidade. Para deixar os atletas e os integrantes da delegação mais empolgados, o país obteve um ouro inédito no ciclismo com o sargento da Força Aérea Brasileira (FAB) Magno do Prado Nazaret, na prova contra o relógio. Com a marca, o sargento Magno foi considerado o mais rápido desta modalidade no mundo. Já a sargento Ana Paula Polegatch, também da FAB, na prova contra o relógio, ganhou medalha de prata para o Brasil.

O dia fechou com o sargento Renzo Agresta, do Exército, que conseguiu medalha de ouro na esgrima. Essa conquista é inédita nesse esporte para o país. A euforia foi tamanha que após sair do local onde lutou, os demais integrantes da equipe o carregaram nos ombros, jogando-o para cima e mostrando que a conquista serviu para consolidar esse esporte pouco conhecido no Brasil.

No atletismo, a sargento Rosângela dos Santos assegurou um ouro nos 100m. A enxurrada de medalhas foi somada com a equipe do tiro, medalha ouro na modalidade fogo central por equipes.

Deste modo, o Brasil fechou mais um dia de competição em segundo lugar no quadro de medalhas: são 10 de ouro, seis de prata e três de bronze. A China, em terceiro lugar, tem seis de ouro, três de prata e 12 de bronze. A anfitriã Coreia ocupa o quarto lugar com 13 medalhas. A liderança é da Rússia com 34 medalhas, sendo 18 de ouro, sete de prata e nove de bronze.

Ouro na esgrima

O sargento do Exército Renzo Agresta fez história nesta terça-feira (06) ao ganhar a primeira medalha para o Brasil na esgrima em edições de Jogos Mundiais Militares. A conquista inédita veio logo com um ouro, ao vencer por 15 a 4 o italiano Giovanni Repetti, na arma sabre, no KAFAC Indoor Courts, em Mungyeong.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.