quinta-feira, 26 de Julho de 2012 14:28h Gazeta do Oeste

Brasil deve conquistar 20 medalhas em Londres devido a investimentos do governo federal

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, está mais otimista do que o Comitê Olímpico Brasileiro (COB), em relação ao total de medalhas que o Brasil deverá conquistar nos Jogos Olímpicos de Londres. Para ele, é possível que os atletas brasileiros conquistem um total de 20 medalhas, entre ouro, prata e bronze. A estimativa feita pelo COB é que apenas 15 medalhas sejam obtidas pelo Brasil.

 

 

O otimismo do ministro se estende também ao total de turistas que deverão vir assistir aos Jogos no Rio de Janeiro em 2016. Segundo Rebelo, a crise financeira internacional não diminuirá o interesse dos estrangeiros que pretendem visitar o Brasil durante os Jogos. “A estimativa [de visitantes] continua entre 500 mil e 600 mil turistas. Pode vir mais. Menos, eu acho que não”, disse Rebelo hoje (24), momentos antes de se dirigir ao Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, onde embarca para Londres.

 

 

Rebelo considera que os investimentos feitos pelo governo federal em esportistas de alto rendimento resultará na melhor campanha olímpica já realizada pelo Brasil. Por isso considerou a projeção feita pelo COB, de 15 medalhas, baixa.

 

 

“Acho que a projeção feita pelo COB é compatível com o nosso desempenho em Pequim [o Brasil teve 15 medalhas nos Jogos Olímpicos de 2008, sendo três de ouro, quatro de prata e oito de bronze]. Creio que, com investimentos públicos aportados em esporte alto rendimento e infraestrutura, temos condições de sonhar em trazer um total de 20 medalhas, já que houve aporte de recursos superior [ao das Olimpíadas de Pequim]”, disse o ministro.

 

Para Rebelo, as modalidades com maior chance de conquistar medalhas são o judô, em que ministro diz que espera de 4 a 5 medalhas (o esporte tem tradição em conquistas olímpicas), natação e vôlei de praia. “ No futebol, acho que temos grande chance de colher pela primeira vez uma medalha de ouro, em 60 anos de Jogos Olímpicos. Além disso, nossa seleção de futebol feminino sempre traz medalha”, diz.

 

 

Para as Olimpíadas de 2016, que serão realizadas no Rio de Janeiro, o otimismo do ministro é ainda maior. “No Rio, temos condições de [conquistar] muito mais do que isso, porque está sendo feito um planejamento milimétrico, detalhado, modalidade por modalidade, construído com [o apoio do] COB e de confederações [esportivas] para que o Brasil tenha um desempenho compatível com a posição de país-sede”.

 

Aldo Rebelo disse que, durante as Olimpíadas de 2016, o Brasil contará com a ajuda de organizadores dos Jogos em Londres para prevenir eventuais problemas.

 

 

“A ideia é que tenhamos participação de uma missão britânica acompanhando os Jogos no Brasil, antecipando problemas comuns na realização das Olimpíadas e soluções na área de mobilidade urbana, de construção da Vila Olímpica, quadras e estádios. Creio que [a partir daí] poderemos tirar importantes lições para a construção da Olimpíada no Rio de Janeiro”, disse.

 

 

 

 

 

AGÊNCIA BRASIL

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.