sábado, 30 de Junho de 2012 09:36h Luciano Eurides

Brasil e Argentina na final do II Open EOC

A Academia de tênis do Estrela do Oeste Clube (EOC) foi de movimentação intensa. Duas semifinais e uma final marcadas de muita qualidade. Leonardo Kirshe está classificado para a final

Na grande final do II Open Estrela do Oeste Clube Internacional Cup a dupla Daniel Dutra da Silva e Caio Siva, sagraram se campeã. A Academia de tênis do Estrela do Oeste Clube (EOC) foi de movimentação intensa. Duas semifinais e uma final marcadas de muita qualidade. Leonardo Kirshe está classificado para a final onde enfrentará o argentino Maxmiliano Estevez.

 


Na primeira partida, semifinal simples Thales Turini (BRA) x Maximiliano Estevez (ARG). O Argentino levou a melhor sobre o brasileiro e venceu por 6-4;6-1. O catarinense Thales Turini, havia vencido Augusto Laranja por 2 sets a 0, com duplo 6/3, e não suportou o jogo do argentino Maximiliano Estevez, cabeça de chave 2. A final está marcada para as 10h, na quadra 1 da Academia de tênis do EOC.

 


Na segunda partida Leonardo Kirshe (BRA) e Fabrício Neis (BRA) fizeram uma partida muito disputada no primeiro set. O paulista Kirshe levou a melhor, 6-0. No segundo set o calor, pelo menos para quem estava sob o sol, aumentou a transpiração e o jogo passou a ser mais equilibrado. Neis chegou a fazer 2-0, a reação foi rápida e depois de muita reclamação com a arbitragem. Kirshe virou e venceu por 6x2. O atleta vem de vitória em Fortaleza sendo hoje o 10º Brasil. A vitória foi incontestável e mostrou uma superioridade muito grande de Leonardo Kirshe. Leonardo Kirche se classificou para as semifinais ao vencer nesta quinta-feira o jovem João Pedro Sorgi por 2 sets a 0, com duplo 6/2. Com Neis, se repetiu o jogo que foi a decisão do torneio disputado em Fortaleza na semana passada. Cabeça de chave número 6 do torneio, Fabricio Neis garantiu a vaga na semifinal ao vencer Caio Silva por 2 sets a 0, com parciais de 6/0 e 6/3.

 


O tenista Leonardo Kirshe falou da exibição dele onde esperava um duelo mais extenso. “espera um jogo mais duro, a final em Fortaleza foram três horas e meia de partida e tive a sorte de ganhar mais fácil, a expectativa para a final é a vitória, sei que o argentino é um jogador muito bom e estamos preparados. Joguei com ele uma vez no ano passado e final tem de se estar bem concentrado. As quadras são boas, pesada, lenta e espero dar meu melhor”, falou.

 


Na final de duplas Alex Dlumenberg (BRA) e Eduardo Dischiger (BRA) enfrentaram  Daniel Dutra da Siva (BRA) e Caio Silva (BRA). A dupla Daniel Silva e Caio Silva começaram bem a partida e mostraram uma boa combinação de jogadas, abrindo 4-0. Somente depois de muito jogo a dupla Dlumenberg e Dischiger conseguiu equilibrar a partida.  Mas a reação durou pouco, a dupla Silva venceu o primeiro set por 6-2, o plcar se repetiu no segundo tempo e ficaram com o título.

 


O atleta Caio Silva falaou da importância do titulo. “É um campeonato mundial, ficamos correndo atrás de melhorar o ranking e essa etapa foi bem especial, consegui encontrar im parceiro que me deu confiança e foi fundamental. Encontrei um companheiro e gostei também da organização do torneio. Tênis é um esporte bem competitivo e apenas um sai ganhando no final, no simples foi positivo também”, falou.

 


O companheiro dele Daniel Silva, falou da felicidade em ter vencido logo na volta dele ao tênis. “Estou feliz sim, é sempre bom ganhar um torneio, ainda sendo tão difícil”, falou ele que que paulista e está voltando agora. “fazia um tempo que não participava de torneio e se Deus quiser vai dar tudo certo, e treinar muito para chegar lá no topo. Gostei muito da cidade, acolhedora e o clube muito legal. É muito importante para nós atletas a torcida que veio aqui”, declarou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.