sábado, 16 de Junho de 2012 10:02h Luciano Eurides

Brasil vence o Canadá pela Liga Mundial de volei

O Brasil entrou em quadra ontem para a primeira partida da quarta etapa da Liga Mundial 2012. E, com o capitão Giba e o oposto Leandro Vissotto relacionados após ficarem de fora das três primeiras rodadas, o time verde e amarelo venceu o Canadá por 3 sets a 2 (22/25, 25/19, 25/14, 19/25 e 15/9), em 1h52, no Tampere Ice Arena, em Tampere, na Finlândia.

 


O oposto Wallace foi o maior pontuador da equipe brasileira, com 24 acertos. O ponteiro Murilo fez 19 e o central Sidão também contribuiu bem, com 16 pontos. O oposto canadense, Gavin Schmitt, foi quem mais pontuou na partida, com o total de 27.

 

O líbero Serginho saiu de quadra satisfeito com o resultado positivo, mas exige um desempenho melhor para as duas próximas partidas pela quarta rodada. “A vitória sempre é importante, mas a nossa meta, como vínhamos falando, era conquistar s nove pontos aqui na Finlândia, como fizemos no Brasil. Hoje, com uma vitória por 3 sets a 2, somamos dois e, agora, temos que jogar melhor nas partidas contra Finlândia e Polônia, já que cada ponto é muito importante para alcançarmos o objetivo de estar na Fase Final da competição”, disse Serginho.

 

Após a partida, o técnico Bernardinho fez questão de elogiar o desempenho do adversário e ainda comentou sobre os momentos de oscilação vivenciados pela seleção brasileira na partida desta sexta-feira. “O Canadá jogou muito melhor ofensivamente do que quando nos enfrentou na semana passada. Já a nossa equipe passou por altos e baixos. Estamos um pouco cansados e temos que descansar um pouco e estar pronto para o jogo de amanhã. Essa partida será importante para tentarmos nos manter no topo do grupo”, explicou Bernardinho.

 

Neste sábado (16.06), a equipe verde e amarela volta à quadra para enfrentar a Finlândia, que joga em casa. O confronto será às 12h30 e terá transmissão ao vivo dos canais Sportv e Esporte Interativo.

 

O JOGO

 

O Brasil começou melhor, mas o Canadá empatou em três pontos. Com Murilo, a equipe brasileira fez 6/4. O placar esteve igual novamente em 7/7. E, no ataque de Wallace, o time verde e amarelo foi para o primeiro tempo técnico à frente: 8/7. O jogo seguiu equilibrado e quando o adversário fez 15/12, Bernardinho pediu tempo. No erro de saque do Brasil, o Canadá fez 16/13 na segunda parada técnica. Os canadenses abriram quatro pontos: 19/15. No bloqueio de Vissotto, o Brasil conseguiu o empate em 19/19. O Canadá lutou e, com o oposto Schmitt, fechou em 25/22.

 

O início do segundo set foi favorável ao Brasil, que, com Wallace pela saída, fez 6/4. A vantagem no primeiro tempo técnico esteve a favor da equipe verde e amarela: 8/5. O time brasileiro seguiu à frente (14/10). No erro do adversário, o Brasil foi para a segunda parada técnica com vantagem mantida em quatro pontos: 16/12. Com a mesma diferença no placar, mas quando os números estavam em 19/15, o técnico do Canadá, Glenn Hoag, pediu tempo. Sidão bloqueou e o Brasil fez 22/18. E no ace do mesmo jogador, a equipe verde e amarela venceu por 25/19.

 


E também foi Sidão quem, no ataque, abriu o marcador no terceiro set. Assim como no segundo, a equipe de Bernardinho esteve quatro pontos à frente na primeira parada técnica (8/4). Wallace marcou ponto direto de saque (10/5) e o treinador do Canadá parou o jogo. A diferença no placar seguiu tranquila para o Brasil, que abriu seis em 14/8. No erro de saque da seleção canadense, a equipe verde e amarela fez 16/10 no segundo tempo técnico. Thiago Alves deu apenas um tapa na bola e, após confundir a defesa canadense, o Brasil marcou 18/12. O Brasil fechou o set em 25/14.

 

O Brasil abriu 2/0 e, no ataque de Murilo, depois de bola levantada por Serginho, fez 4/2. Os canadeneses buscaram e, após boa sequência de saque de Schmitt, viraram em 7/6. E foi também no ataque do oposto que o Canadá fez 8/7 no primeiro tempo técnico. Bruno conseguiu bom saque e o time brasileiro reassumiu o jogo em 10/9. O confronto seguiu equilibrado com as equipes empatadas em 13 pontos. E com o placar favorável ao adversário em 15/13, Bernardinho pediu tempo. Na segunda parada técnica a vantagem canadense se manteve: 16/14. O Canadá ainda fez 20/18 e Bernardinho parou o jogo mais uma vez. O adversário do Brasil seguiu pontuando e fechou a parcial em 25/19.

 

O Canadá abriu o placar do tie-break, mas Wallace deixou tudo igual. No ataque de Thiago Alves, o Brasil fez 3/1 e o treinador da seleção canadense pediu tempo. Lucão bloqueou e ampliou a vantagem brasileira. Sidão teve grande passagem no saque e o Brasil fez 5/1. Em ataque potente de Wallace, o Brasil mudou de quadra no comando do placar: 8/4. O time de Bernardinho seguiu com o mesmo ritmo e, em um bonito ataque na diagonal curta, Wallace fez 14/9. O Brasil fechou a parcial final em 15/9.
 

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.