sexta-feira, 8 de Fevereiro de 2013 04:09h Atualizado em 8 de Fevereiro de 2013 às 11:40h. Luciano Eurides

Campeonato Mineiro

Cruzeiro e Galo vencem e América-TO é o único a não marcar até o momento

O Cruzeiro venceu mais uma partida pelo Campeonato Mineiro, e chegou aos 6 pontos, na liderança da competição. Depois de bater o Atlético-MG por 2 a 1, no último domingo, o time estrelado superou o América-TO, por 2 a 0, na noite desta quarta-feira, também no Mineirão. Anselmo Ramon e Dagoberto, de pênalti, marcaram os gols da Raposa. A equipe cruzeirense agora terá um tempo até a próxima partida pelo Estadual, marcada para o dia 17, contra o Guarani, de Divinópolis, na Arena do Calçado, em Nova Serrana. Com gols de Jô e Rosinei, o Galo conquistou a sua 1ª vitória no Campeonato Mineiro ao derrotar o Tombense por 2 a 1, de virada, na noite desta quarta-feira, no estádio Almeidão, em Tombos. O gol da equipe da casa foi marcado por Éder Luis. Na próxima rodada do Estadual, o Atlético terá como adversário o Araxá, no dia 17 de fevereiro (domingo), às 16h, na Arena Independência. Antes, o Galo fará sua estreia na Copa Bridgestone Libertadores, na próxima quarta-feira, contra o São Paulo, também na Arena Independência.
Após mais uma vitória no Campeonato Mineiro, desta vez de 2 a 0 sobre o América-TO, no Mineirão, pela 1ª rodada do Campeonato Mineiro (o triunfo de 2 a 1 sobre o Atlético-MG foi um jogo antecipado da 3ª rodada), o técnico Marcelo Oliveira fez sua análise da partida. O treinador se mostrou satisfeito pelo objetivo de vitória e pelo fato de o Cruzeiro ter mandado na partida, mas lamentou as chances de gols perdidas, pensando no saldo de gols da equipe. “Fiquei satisfeito. Temos que estar sempre convivendo com vitórias, crescendo e melhorando. Foi um volume de jogo muito bom do Cruzeiro, contra uma equipe organizada, principalmente para defender. Um aspecto muito bom foi que não levamos nenhum susto, a não ser uma bola chutada de fora da área, no final, e pecamos um pouco na última jogada, na hora de fazer o gol. Mas é início de temporada, concentramos muita energia no clássico, foi recente, e os jogadores ainda estão buscando a melhor forma física. Um ou outro ajuste é necessário. Acho que, a grosso modo, nós perdemos uma oportunidade de fazer o saldo hoje, pelo número de chances que tivemos e desperdiçamos. Mas foi uma boa vitória, uma presença muito legal do Torcedor, que nos incentivou. A tendência, que eu penso, é de o time ir se organizando cada vez mais, se entrosando, e melhorando na hora de concretizar mesmo e fazer os gols”.
Perguntado se será prejudicial ao Cruzeiro o fato de só voltar a jogar no dia 17, contra o Guarani, de Divinópolis, em partida marcada para a Arena do Calçado, em Nova Serrana, o treinador disse que, apesar de uns dias de folga que os jogadores terão, terá um bom tempo para treinar ainda mais a equipe e, principalmente, fazer alguns ajustes. “Penso que pode ser até satisfatório, pois você tem um tempo maior para treinar depois de duas partidas seguidas. É muito teórico também, pode ser que atrapalhe ou não. Mas dá tempo para treinar, ajustar”.
Marcelo Oliveira também foi questionado sobre o meia-atacante Ricardo Goulart, se achava que o jogador estava atuando abaixo daquilo que é esperado, e fez questão de exaltar as qualidades táticas do jogador até aqui, apostando que, em pouco tempo, Goulart será destaque como foi na temporada passada. “Existem jogadores que se adaptam rapidamente a um novo clube e aos novos companheiros, e outros que demandam um tempo maior. Ele está muito bem taticamente, está cumprindo muito bem as funções, recompondo, penetrando na área. Está pecando um pouquinho na parte técnica, mas é um jogador que a gente observou muito, monitorou durante algum tempo. Sabemos que é um bom jogador e que, rapidamente, vai voltar a fazer aquilo que fez na temporada passada no Goiás”.
A vitória de virada por 2 a 1 sobre o Tombense, na noite desta quarta-feira, em Tombos, foi considerada importante pelos jogadores do Atlético. a partida foi válida pela 1ª rodada do Campeonato Mineiro. De acordo com eles, o momento exigia a conquista dos três pontos, independente do nível de atuação da equipe. “Valeu pelos três pontos. Um campo difícil, a gente errando contra-ataques. Nosso time é muito técnico e, quando conseguimos colocar a bola no chão, criamos várias oportunidades. Agora, é descansar e focar na Libertadores porque a equipe tem muito a crescer e tem que começar já na quarta-feira”, disse o volante Leandro Donizete, referindo-se à partida contra o São Paulo, no Independência, que marcará a estreia do Galo no torneio continental.
O meia Bernard destacou o espírito de luta do time atleticano. “Quando não vai no futebol, tem que ser na vontade, na raça. Somos um time que tem que procurar vencer a cada jogo. A gente sabe que não fez um grande jogo e que precisa melhorar, todos estão cientes e focados”, afirmou o jovem talento alvinegro.
O experiente Gilberto Silva também exaltou a conquista dos três pontos fora de casa. “Foi importante, acima de tudo, conseguir o resultado. Um jogo difícil, o gramado ruim, pesado. A equipe veio no intuito de buscar o resultado, saímos atrás e tivemos tranquilidade para vencer”, observou.
Além do resultado positivo, o meio-campista foi o autor do gol da vitória. “É uma felicidade enorme. Estrear fazendo gol ajuda a ganhar mais confiança, tanto da minha parte quanto da parte dos torcedores, que esperam qualidade dos jogadores que o Galo contrata. Espero retribuir sempre com garra e determinação para ajudar o Atlético a vencer”, disse o meio-campista. “É apenas o começo do campeonato, ainda falta um pouco de ritmo, mas o grupo vai crescer cada vez mais durante as partidas. O importante é que conseguimos a vitória, apesar da dificuldade do campo e da viagem”, concluiu Rosinei, que foi substituído por Richarlyson na metade do segundo tempo.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.