terça-feira, 28 de Outubro de 2014 04:55h

Campeonato Mineiro começará dia 1º de fevereiro

Dirigentes dos clubes que disputam o Campeonato Mineiro de 2015 participaram, na tarde desta segunda-feira, do conselho técnico que definiu os detalhes da competição para os dois próximos anos

O encontro foi realizado na sede da Federação Mineira de Futebol (FMF).
Durante a reunião foi divulgado que o Estadual terá início em 1º de fevereiro e será encerrado em 3 de maio. A fórmula de disputa foi mantida pelo quinto ano seguido: os quatro primeiros colocados avançam para as semifinais e os dois últimos caem para o Módulo II.
Parte dos presentes na reunião sugeriu que fosse acrescentada à competição as quartas de final, mas, apesar do placar ter ficado em 7 a 5 a favor da ideia, América, Atlético e Cruzeiro, que têm peso maior nos votos, não acataram a sugestão. As equipes do Cruzeiro, Atlético, América, Boa, URT e Mamoré votaram contra e Guarani, Villa Nova, Caldense, Democrata, Tupi e Tombense a favor. A avaliação da participação deste arbitral será feita pela diretoria do Guarani, hoje durante a apresentação do técnico Gian Rodrigues.
O presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, classificou a fórmula mantida como “muito boa”. “Nós usamos muito menos datas na disputa do Campeonato Mineiro porque a gente sabe que, no primeiro semestre, os clubes têm a Copa Libertadores, alguns a Copa do Brasil e, a partir de maio, começa também o Campeonato Brasileiro”, disse. “O calendário está sendo mais bem preparado porque os clubes terão todo o mês de janeiro para a pré-temporada”, completou.
O diretor de futebol do Atlético, Eduardo Maluf, concorda com Gilvan. “O Campeonato Mineiro é elogiado no Brasil inteiro. Das datas disponíveis, a gente usa somente 15 e joga quase que só aos finais de semana, dando ao interior a possibilidade de fazer grandes arrecadações. É a manutenção daquilo que vem dando certo”, comentou.
O superintendente geral do América, Alexandre Faria, corroborou com as opiniões dos dirigentes de Atlético e Cruzeiro. “O mais importante foi a manutenção da fórmula, apesar de os clubes do interior terem apresentado outra fórmula que, na visão deles, era interessante. A gente entende foi mantido um respeito à pré-temporada”, falou.
Um dos dirigentes que defendeu a fórmula com quartas de final é o vice-presidente do Guarani, Vinícius Morais. “A ideia era ter mais uma rodada de mata-mata para valorizar o campeonato, para que os clubes do interior tivessem mais chances”, explicou.
Disputam o Campeonato Mineiro de 2015 América, Atlético, Boa Esporte, Caldense, Cruzeiro, Democrata-GV, Guarani, Mamoré, Tombense, Tupi, URT e Villa Nova.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.