quinta-feira, 20 de Março de 2014 05:46h Atualizado em 20 de Março de 2014 às 05:55h. Luciano Eurides

Cervejaria do Teia não admite favoritismo no CSM

A equipe da Cervejaria do Teia jogou no final de semana no Clube dos Servidores Municipais (CSM) e empatou em 3x3 com a Griphy Sports. Uma partida muito disputada onde a experiência e força física foram essenciais.

A equipe da Griphy Sports atacava mais e usava melhor os espaços do campo e na bola parada chegava com perigo. Quem abriu o placar foi a Cervejaria do Teia, Gabriel Laine em um chute forte da esquerda não deu chance de defesa ao goleiro. Um chute cheio de efeito e um bonito gol. A Griphy Sports continuou bem no jogo e com insistentes jogadas aéreas e em uma delas Gabriel Laine na tentativa de chutar para fora acabou marcando contra 1x1, a arbitragem marcou gol para Alfredo, ele também estava na jogada.
No segundo tempo a Cervejaria do Teia foi para o ataque onde se encontrava João Flávio, ele dominou e chutou para fazer 2x1. Rafael recebeu a bola na frente, na saída do goleiro ele deu um toque de classe e colocou a bola no fundo do gol 3x1. A Griphy Sports diminuiu com Rodolfo, do meio do campo ele deu o segundo toque na saída de bola, um chute pegando o goleiro desatento e assinalando 3x2.
O empate veio no final da partida. A Griphy Sports fez uma bateria de chutes a gol, acertou os dois postes e a bola sobrou para Alfredo empatar o jogo.
O atleta Lucas Rodrigues não lamentou, mas disse que queria a vitória. “Precisamos classificar em primeiro e perdemos a posse de bola no primeiro tempo e ficamos muito atrás, tomamos o gol, futebol é assim. Estamos focados, trabalhando e queremos esse título. Vamos trabalhar bem e Deus vai abençoar”, falou.
Léo com oito campeonatos disputados já tem a receita de como conquistar o título. “Aqui é equipes de alto nível, tem jogadores diferenciados, nesta partida demos bobeira e perdemos no meio campo. Não acho que as equipes sejam favoritas, ainda não dá pra saber, podemos até ser finalistas”, disse.
Gabriel Laine admitiu o gol contra. “Foi um vacilo que o time deu na hora que a equipe deles bateu na bola o jogador adversário me deslocou fui para bola e eu mesmo a joguei para o gol”, admitiu.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.