quinta-feira, 27 de Dezembro de 2012 10:36h

Clássico brasileiro pode marcar a estreia do Galo na Libertadores 2013

O Atlético fará em casa a sua estreia no Grupo 3 da Copa Libertadores da América de 2013, contra o vencedor do confronto entre São Paulo e Bolívar, da Bolívia.

Os confrontos da fase de grupos da competição foram divulgados pela Confederação Sul-Americana de Futebol – Conmebol.
Na segunda rodada, o Galo enfrentará o Arsenal, em Sarandí, na Argentina. Em seguida, volta a Belo Horizonte para encarar o The Strongest, da Bolívia, adversário também da rodada seguinte, desta vez em La Paz.
Na 5ª rodada, o Alvinegro receberá o Arsenal e, na 6ª e última rodada, o desafio será fora de casa, contra o vencedor de São Paulo x Bolívar.
Depois de defender por quatro anos e meio a equipe do Grêmio Portalegrense, o goleiro Victor veio para o Atlético sem fazer ideia do que o esperava. Apresentado no dia 4 de julho, o jogador de 29 anos fez parte da campanha que garantiu o clube mineiro na disputa da Copa Libertadores em 2013 de forma direta e chegou perto do título nacional, ficando em segundo lugar, atrás do Fluminense.
Menos de uma semana depois de sua apresentação, Victor já estava pronto para sua estreia, no dia 8, diante da Portuguesa, no Estádio Independência. Com duas grandes defesas, o Galo não sofreu nenhum gol e saiu vitorioso com o placar de 2 x 0. Jogo que ficou marcado para o goleiro. "Nem em sonho eu poderia imaginar uma estreia daquelas. Nossa casa estava cheia, a torcida me recebeu com um carinho enorme e eu consegui retribuir com uma boa atuação. Me senti muito bem. Estava chegando após mais de quatro anos morando em Porto Alegre, mas parecia que eu já era do Galo fazia tempo, pela identificação. Foi tudo muito rápido",afirmou.
Com as boas atuações com a equipe alvinegra, logo surgiu a oportunidade do goleiro voltar à seleção brasileira. Nos amistosos contra Iraque e Japão, Victor teve a oportunidade de, novamente, compor o elenco canarinho. "Fiquei feliz em voltar a ser convocado, é um ponto a se destacar, porque é sinal que o trabalho foi bem realizado. É sempre um orgulho poder fazer parte da seleção. Esse reconhecimento engradece o profissional. Até nesse sentido foi um ano de recomeços na minha carreira".
Com a camisa do Atlético, o goleiro disputou 29 partidas, sendo 14 vitórias, 11 empates e quatro derrotas. Em dez partidas, saiu sem sofrer gols. Com um saldo total de 61%, Victor comentou satisfeito sobre seus números na equipe. "Penso que o balanço é positivo. Individualmente falando, consegui chegar e conquistar meu espaço aos poucos, com muito esforço e muita dedicação nos treinamentos. Estou ganhando a admiração do torcedor. Sei que é o início de um trabalho, mas busco evoluir a cada dia, mostrar os motivos da minha contratação. Quero crescer com esse grupo e ajudar a conquistar títulos, que é sempre o objetivo coletivo", concluiu.

 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.