segunda-feira, 13 de Maio de 2013 06:04h Atualizado em 13 de Maio de 2013 às 06:13h. Divulgação

Clássico decide o Campeonato Mineiro 2013

técnico do Cruzeiro, Marcelo Oliveira, confirmou a escalação do time para o primeiro jogo da final do Campeonato Mineiro, no próximo domingo (12), às 16h, no Independência.

O técnico do Cruzeiro, Marcelo Oliveira, confirmou a escalação do time para o primeiro jogo da final do Campeonato Mineiro, no próximo domingo (12), às 16h, no Independência. O treinador irá contar com os sete atletas que foram preservados na vitória sobre o Villa Nova, na última quarta-feira (08), pela semifinal do Estadual, e espera mais uma grande atuação da

Raposa, única equipe invicta no Brasil em 2013. “O time é o que vinha jogando, volta o Fábio, o Ceará, volta o Léo, volta o Everton, o Dagoberto, o Nilton e o (Everton) Ribeiro também. Temos que estar muito concentrados, muito equilibrados emocionalmente, taticamente e acima de tudo ter uma grande superação. Jogo complicado, que pode ser definido no comprometimento, na superação, mas no detalhe, no talento do jogador. Tudo vai se decidir no momento, fator emocional, fator tático, e principalmente a criatividade e a técnica dos bons jogadores”, afirmou o treinador.

Segundo ele, o Cruzeiro está preparado para superar as adversidades na partida e impor seu jogo, que vem demonstrando durante a temporada. Nas 14 partidas disputadas até agora em 2013, o time estrelado venceu 13 e empatou uma e vem de uma sequência de 12 triunfos consecutivos. “Nós temos uma vantagem e o adversário, jogando em seu campo, pode ser que saia forte para cima, traga o torcedor junto e para todas essas situações nós estamos nos preparando. Entendemos que nós estamos fortes para não só anular essas situações, mas também para jogar como o Cruzeiro vem jogando. Clássico é sempre uma prova de fogo em qualquer circunstância. O grau de dificuldade é imenso e acho que temos que lutar muito por esse resultado”, observou.

O goleiro Victor afirma que a atuação da equipe na goleada por 4 a 1 sobre o São Paulo, pela Libertadores, deve servir como referência para o Atlético no primeiro clássico da final do Campeonato Mineiro. “Não só deve servir de inspiração, mas também de referência porque, se não foi a melhor atuação que tivemos no ano, foi uma das melhores, não só em termos técnicos, mas de aplicação, intensidade da partida. É uma partida que a gente tem que tomar como referência para encarar mais essa decisão. É um jogo tão ou mais difícil que foi o São Paulo. Então, temos que buscar aquilo que a gente fez de bom e tentar transferir para esse jogo também”, destacou o arqueiro.

Victor destaca a importância do primeiro confronto da decisão. “Tem que buscar reverter situação, pensar em começar a decidir nesse primeiro jogo. Às vezes, o primeiro jogo é mais importante que o segundo porque, se você consegue uma boa vantagem, pode encaminhar as coisas para o jogo final. Então, é procurar já viver desde o primeiro minuto desse jogo essa decisão e procurar reverter a situação”, disse. “A gente sabe da nossa força jogando dentro do Independência e temos que procurar jogar com objetividade, respeitando o adversário, mas não podemos abrir mão de buscar o resultado e reverter essa vantagem a nosso favor”, acrescentou o goleiro.

Entre outros fatores, Victor atribui à identificação do time com a torcida as estatísticas extremamente positivas que o Galo possui em seus domínios. “Claro que os números do Atlético jogando no Independência impõe respeito, mas a gente não pode se apegar a isso porque estatística não entra em campo, não coloca a bola para dentro do gol. Mas, sem dúvida, são números de muito respeito e, se chegamos  a esses números, é porque fizemos por onde. Então, temos que procurar manter o espírito que a gente sempre entra em campo quando está no nosso estádio porque tem uma harmonia muito bonita entre os jogadores e a torcida. A gente espera que, no domingo, essa sincronia com o torcedor possa, mais uma vez, nos ser  favorável”.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.