quarta-feira, 22 de Agosto de 2012 10:24h Gazeta do Oeste

Clássico entre Cruzeiro e Atlético terá uma só torcida

Os ingressos para o clássico começarão a ser vendidos nesta quinta-feira, a partir das 9h, nos tradicionais pontos de vendas do Cruzeiro. Os preços variam entre R$ 20 a 300.

Apenas os torcedores celestes poderão comparecer ao clássico de domingo, às 18h30, entre Cruzeiro e Atlético, no Estádio Independência, válido pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em reunião realizada nesta terça-feira, na sede da Federação Mineira de Futebol, ficou definido que, por questões de segurança, o estádio receberá somente uma torcida. A decisão foi em comum acordo entre os dois clubes e a Polícia Militar.

 

 

Compareceram à reunião o supervisor de futebol do Cruzeiro, Benecy Queiroz, a diretora executiva do Atlético, Adriana Branco, o chefe do comando de policiamento especializado da PM, coronel Antônio Carvalho, além de representantes da FMF, do Corpo de Bombeiros, da Polícia Civil, da CBTU, da BHTrans e do Ministério Público Estadual. A possibilidade de repassar 10% dos ingressos à torcida do Atlético foi discutida durante a reunião, mas descartada por questões de segurança, para preservar a integridade dos torcedores e moradores do bairro Horto.

 

Segundo o coronel Antônio Carvalho, as questões de segurança foram aliadas ao transporte e à área residencial em que o Independência se localiza. “Nós temos uma concentração de chegada dos torcedores ao estádio através dos coletivos e do metrô. Não há como separar vagões e ônibus para as torcidas de Cruzeiro e Atlético chegarem de maneira simultânea no estádio. E nas imediações dos bairros próximos ao Independência também temos moradores cruzeirenses e atleticanos, que poderiam muito bem fazer o deslocamento até ao local do jogo a pé. Isso causaria um grande risco para a integridade física dessas pessoas”, analisou.

 

 

Representante do Cruzeiro na reunião, Benecy Queiroz afirmou que a decisão de jogar com torcida única foi sugerida pelo presidente do clube, Gilvan de Pinho Tavares. “Foi uma decisão conjunta em benefício da segurança. Com a vontade do presidente, o Cruzeiro tomou uma posição correta ao apoiar a ideia desde o início. Todos nós sabemos que o Independência não comporta as duas torcidas, o que seria um risco muito grande. A decisão foi tomada de maneira harmoniosa por todos os responsáveis pelo espetáculo”, comentou.

 

A diretora executiva do Atlético, Adriana Branco, concordou com a decisão tomada em conjunto na Federação Mineira de Futebol. “A gente não pode discordar de uma determinação dos órgãos de segurança pública. Foi feito um estudo sobre a localização e a capacidade do estádio para chegar a essa conclusão. Só resta aos clubes acatar essa decisão em prol da segurança não somente dos envolvidos no evento, mas também de todos os cidadãos”, afirmou.

 

 

Mil policiais trabalharão no clássico entre Cruzeiro e Atlético, sendo 250 no Independência. O policiamento será dividido em todas as estações de metrô e ônibus da Regiâo Metropolitana de Belo Horizonte, principalmente na Estação Eldorado, em Contagem, para evitar confronto entre torcidas organizadas locais. Também haverá patrulha dentro dos vagões das embarcações.

 

Os ingressos para o clássico começarão a ser vendidos nesta quinta-feira, a partir das 9h, nos tradicionais pontos de vendas do Cruzeiro. Os preços variam entre R$ 20 a 300.

 

 

A previsão de público é de 22.281 pessoas. Os portões 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 9 e 10 serão abertos às 16h30.

 

 

 

 

 

 

 

SUPERESPORTES
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.