quinta-feira, 5 de Abril de 2012 12:23h Luciano Eurides

Clássico já é quente nos bastidores

O técnico Vágner Mancini, do Cruzeiro, surpreendeu a imprensa ao afirmar, que o Atlético é o favorito para vencer o clássico do próximo domingo. Segundo o treinador da Raposa, o fato de o Galo ser o líder da competição e possuir 100% de aproveitamento no Estadual credenciam o rival como favorito.
Mancini disse ainda que goleadas, como a que ocorreu na última rodada do Brasileiro do ano passado, são a exceção. “O jogo dos 6 a 1 foi atípico, sei disso. Temos que dizer uma coisa. O favorito para domingo é o Atlético-MG, que é o time 100% e tem liderado desde o início do ano. Eu sei disso, e o Cuca também. Nós queremos bater o líder e igualar no número de pontos. Dificilmente vai acontecer alguma coisa que fuja do normal. O futebol é muito imprevisível. Temos que ter respeito pelo Atlético-MG, mas fazer de tudo para sair vitorioso no clássico”, afirmou.
Questionado se não seria uma estratégia repassar o favoritismo e consequentemente a responsabilidade de vencer para o rival, Vágner Mancini argumentou que realmente acredita que o Galo é o favorito. Segundo ele, a base e a estrutura mantida do ano passado favorecem o Atlético. “Acho que o Atlético iniciou o ano melhor, tem uma base mantida, tem uma estrutura. Isso não quer dizer muito após o jogo, por isso eu disse que o time favorito é o Atlético-MG, por vir de uma sequência de vitórias. Tem tudo para ser um belo jogo de futebol e temos de estar atentos a todos os detalhes”, explicou.
O fantasma da goleada por 6 a 1 imposta pelo Cruzeiro na última rodada do Brasileiro do ano passado ainda assola os jogadores do Atlético. Apesar disso, o clima não é de revanche no Galo para o clássico do próximo domingo. Pelo menos é o que afirma o lateral-esquerdo Richarlyson, apontado pela torcida como um dos principais responsáveis pelo revés histórico. “Tem horas em que não há necessidade de ser vingador, mas continuar fazendo o que vem fazendo, vencendo. Somos humanos e vínhamos de uma pressão muito grande, lutando na zona do rebaixamento. Quando você alcança o objetivo tão desejado, é nítido e normal que você tenha aquele relaxamento do ser humano. Nosso erro foi tentar ser vingativo demais e querer colocar o Cruzeiro na segunda divisão, em vez de coroar nosso final de temporada”, declarou.
O clássico de domingo, será o primeiro após a goleada sofrida no ano passado, mas Richarlyson não quer pensar nisso e cobra atenção e foco dos companheiros no duelo do final de semana, deixando de lado o último jogo. O jogador não abre mão de terminar a fase de classificação do Mineiro na liderança e lembra que se o time não sofrer mais gols, será campeão mineiro invicto. “Temos que fazer com que este jogo seja um jogo no qual tenhamos capacidade de ficar em primeiro e levar vantagem nas finais. Se não tomarmos gol daqui para frente, seremos campeões. São coisas que a gente tem que levar em mente. Mostrar o verdadeiro Atlético”, disse.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.