terça-feira, 18 de Janeiro de 2011 00:00h

Clássico rural termina empatado

LUCIANO EURIDES
luciano.eurides@gazetaoeste.com.br


As equipes do Quilombo e Comunidade do Choro se enfrentaram na tarde do último sábado, abrindo a segunda rodada do Torneio Nossa Senhora da Conceição, promovido pela localidade rural. A rivalidade deu lugar a poucos acertos. O futebol ficou prejudicado pela falta de entrosamento das equipes e o placar ficou justo diante do que as equipes apresentaram dentro de campo. Ainda na rodada Maria Helena e Colorado venceram e seguem como favoritos na competição.

A abertura da rodada teve o clássico regional Quilombo x Choro. Antes do início da partida se relembrava toda a rivalidade existente entre as comunidades rurais. O Choro (neste torneio dividido em Comunidade do Choro e Choro Esporte Clube), apresentava reforços como o zagueiro Paulão. Quilombo buscou Denis, Lazinho, Paulinho, Nilsinho, Roniegleison entre outros. Embora o Choro ainda mantivesse uma equipe bastante tradicional, a rivalidade não entrou em campo e sim um festival de passes errados.

A movimentação somente se iniciou quando aos 24 minutos do primeiro tempo o Choro ficou com um jogador a menos. Tampinha foi expulso depois de uma falta onde ele segurou o jogador Ronigleisson, recebeu o cartão amarelo e reclamou muito, até o arbitro aplicar-lhe o vermelho.

Com um jogador a mais em campo o time não conseguiu fazer a sobra no ataque e isso somente foi acontecer nos acréscimos da primeira etapa. Uma bola esticada pelo volante Wilian Silva, achou Ronigleisson. Ele atravessou a bola por toda a área e Marcelo Marçal chegou completando para o gol. Uma falha coletiva do sistema defensivo do Choro. Os zagueiros estavam na área para aproveitar um escanteio e ninguém fez a sobra. A bola passou lentamente pela área e nem o goleiro interceptou. Marcelo Marçal, correu muito, chutou do jeito que deu e abriu o placar.

No segundo tempo as duas equipes voltaram alteradas e as substituições do Quilombo tiveram efeito negativo. Aos sete, uma falta na entrada da área, o goleiro Adriano foi para a cobrança. Ele percebeu o goleiro mal posicionado e acertou o canto esquerdo e empatou o jogo.

O placar de 1x1 fez justiça devido as falhas cometidas pelas duas equipes. O meio campo do Quilombo ficou congestionado com três volantes (Willian Silva, Weslei e Willian). O meia de ligação Gambá não estava num dia feliz. Os atacantes Marcelo Marçal e Ronigleisson voltavam ao meio para buscar jogo. Para a próxima partida contra o Choro Esporte Clube é possível haver alteração sendo que Dênis deixaria a lateral e atuaria de volante. Marcelo Marçal faria o meia de ligação, principalmente por ter uma habilidade acima da média. O time entrou em campo com: Daniel, Dênis, Toninho, Hebinho, Paulo Henrique, esley, Willian Silva, Wilian Soares, Gambá, Marcelo Marçal e Ronigleisson.

Já pela equipe da Comunidade do Choro começaram a partida: Adriano, Jeguinho, Gustavo, Paulão, Tampinha, Maicon, Zander, Fabinho, Zé Carlos, Fabinho Churrasquinho e Alexandre. A equipe comandada por Bedeu perdeu a chance de sair na frente no marcador e não viu as enormes falhas da equipe adversária. Um pouco mais de capricho nos passes teria se colocado a frente no marcador. Teve a composição prejudicada pelo excesso de reclamação, o que fez o time ficar com um jogador a menos por 75% do tempo de jogo. O jogador Maicon, de maior qualidade, não conseguiu sobressair e o destaque acabou sendo o zagueiro Paulão.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.