sexta-feira, 2 de Março de 2012 17:46h Atualizado em 3 de Março de 2012 às 10:41h. Luciano Eurides

Clássico valendo a liderança

O clássico deste domingo, entre Atlético e América, em Sete Lagoas, vale a liderança do Campeonato Mineiro, cenário que traz bastante motivação para o volante Pierre.
Garantia de raça no meio-campo alvinegro, o jogador acredita que o Galo precisará de muita determinação para conquistar os três pontos e se manter no topo da tabela. “Quando se trata de um clássico, a motivação é sempre maior, a preparação, o nível de concentração. Então, a gente está aproveitando ao máximo essa semana porque sabe que vai encontrar uma pedreira. Temos que estar bastante atentos, focados e ligados porque, para vencer e conseguir a liderança isolada, vamos ter que dar um algo mais”, comentou o volante.
Pierre espera um jogo aberto, uma vez que o adversário também precisa do resultado por estar na briga direta com o Galo pela liderança do Estadual. “Acho que vai ser um jogo mais aberto. O América é uma equipe grande e, quando você joga contra times grandes, eles deixam jogar também, não ficam só lá atrás. Com a posse de bola, eles também saem bastante para o jogo e temos que aproveitar esses espaços para encaixar os contra-ataques e surpreender o América”, disse.
Pierre concluiu observando que o Atlético tem que deixar a euforia de lado para manter a sequência positiva deste início de temporada. “A gente não pode se empolgar com os 100 % de aproveitamento porque sabe que ainda tem muito a crescer na competição. Vamos enfrentar o América com muita humildade e pé no chão para ver se a gente consegue o nosso maior objetivo que é continuar na liderança”.
Os jogadores do América tiveram pouco tempo para saborear a grande virada de 2 a 1 sobre o Villa Nova, quarta-feira, na Arena de Jacaré. O grupo se reapresentou nesta tarde de quinta-feira já pensando no segundo clássico consecutivo, domingo, contra o Atlético, que vale a liderança isolada do Campeonato Mineiro. Os jogadores titulares fizeram um treino regenerativo na Academia, enquanto os outros treinaram com o técnico Givanildo Oliveira.
O zagueiro Everton Luiz, que sentiu-se mal no início do jogo contra o Villa Nova, chegando a ser levado a um hospital para fazer um exame de eletro, treinou normalmente. O jogador foi reexaminado pelo médico Afonso Rangel, sendo liberado para as atividades normais.  "Foi só um susto. Fiquei um pouco tonto, as vistas escureceram. Mas, graças a Deus, foi só um susto", comentou o zagueiro, que hoje estava bem aliviado, mas não esconde que ficou muito preocupado na hora.  "Tomei dois energéticos antes do jogo. Achei que estava um pouco desidratado, mas foi um erro", contou o atleta, que, em tom humorado, disse que está pronto para o próximo clássico: "Sem energético, estou pronto" (risos).
O sentimento de revolta ainda era grande na reapresentação dos jogadores hoje, pela expulsão do meia-atacante Kaká. Depois de fazer a jogada do segundo gol do América, o jogador foi expulso por um "encontrão" com o lateral Zé Rodolpho.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.