sábado, 3 de Setembro de 2011 13:33h Luciano Eurides

Clima muda na Cidade do Galo

De astral renovado pela vitória por 1 a 0 sobre o Atlético-PR, na noite da última quarta-feira, em Curitiba, o elenco atleticano se reapresentou na tarde desta quinta-feira, na Cidade do Galo. As atividades marcaram o início da preparação para o jogo contra o Avaí, pela 21ª rodada do Brasileirão. A partida será realizada às 18h de hoje, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas.


Uma sequência de resultados positivos é o que projeta o zagueiro Réver para este início do returno do Campeonato Brasileiro. De acordo com ele, uma série vitoriosa neste momento da competição é fundamental para o Atlético.  “Estamos cientes de que esses primeiros jogos são fundamentais, considerando que são jogos de seis pontos, contra concorrentes diretos. São jogos em que temos que estar atentos do início ao fim para não perder pontos. Agora, temos o Avaí, que está se reencontrando e vem de uma sequência boa de resultados. Então, que a gente possa ter bastante atenção e não seja surpreendido em casa”, comentou o defensor atleticano. “O Avaí está numa crescente boa e temos que ter um cuidado especial com a equipe deles, que acaba sendo traiçoeira,

principalmente fora de casa”, acrescenta Réver, que está confiante na reação alvinegra. “Está no momento de reencontrarmos o caminho das vitórias para poder subir na tabela. Então, vamos procurar fazer um bom jogo e conquistar os três pontos para tentar dar um pouco de alegria aos torcedores no restante do Campeonato Brasileiro”, disse o jogador.


O Atlético precisará deixar para trás a péssima campanha realizada no primeiro turno e ter um desempenho bem superior na segunda metade da competição nacional.


Dos pontos em disputa, o time precisar á somar por volta da metade para escapar do rebaixamento. No ano passado, quando a missão a ser cumprida era praticamente igual à atual, foi possível fugir da degola com os 49% de desempenho nos 19 compromissos finais. Em outras três oportunidades, esse percentual foi atingido ou até mesmo superado pela equipe alvinegra.


Em 2003, ano em que foi melhor no primeiro turno, 2005, quando foi rebaixado para a Segunda Divisão e, em 2007, ocasião na qual o time conseguiu uma sequência de dez partidas sem perder, o aproveitamento conseguido foi parecido ao que precisará nesta temporada. Já em 2004, 2008 e 2009, o desempenho no returno foi muito fraco e não serviria para os prognósticos que são feitos pelos matemáticos para se salvar neste ano. O máximo alcançado foi 42% dos pontos e isso é o que torcedor atleticano não quer nem pensar no fim de 2011. “Estamos muito felizes com o resultado deste jogo contra o Atlético-PR, com essa tirada de peso minha, dos jogadores, da diretoria e do torcedor, principalmente. Demos uma respirada, tiramos a cabeça para fora da água. Mas só vamos sair dessa situação com a força da arquibancada”,  disse Cuca.

 

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.