terça-feira, 22 de Fevereiro de 2011 00:00h

Colorado goleia na semifinal do Torneio do Choro

Luciano Eurides

O Torneio Nossa Senhora da Conceição, promovido pela comunidade rural do Choro entrou na fase semifinal. Os jogos de ida foram realizados na manhã do último domingo. Na primeira partida da manhã estavam frente a frente o melhor ataque (Colorado) e a pior defesa (Choro). A equipe do Colorado, do bairro Planalto, aplicou 4x0 no time da casa e segue como uma grande favorita ao título. Na outra partida Univela e Cruzeirinho empataram em 1x1 e a decisão fica mesmo para o próximo domingo quando acontecem os jogos da volta.

Um bom público acompanhou a derrota do Choro por 4x0. O placar foi construído naturalmente e a superioridade do time comandado por Camilo Lélis, o popular Cuié, prevaleceu em campo. Aos três minutos de jogo Helder recebeu a bola de Guilherme, um passe perfeito, e abriu o placar. A equipe da casa não se intimidou e conseguiu uma excelente oportunidade de empatar. Luiz Paulo sofreu uma jogada perigosa dentro da área adversária. Contrariando a regra do futebol, o árbitro assinalou pênalti, quando deveria ter sido anotada uma infração em dois lances dentro da área. Depois de muita conversa, Arthur foi para a cobrança da penalidade máxima e o goleiro Linho fez grande defesa. O primeiro tempo terminou mesmo 1x0 para os visitantes.

Na volta para o segundo tempo o time do Colorado se encheu de gás. E logo no primeiro lance perigoso Helder invadiu a área e foi derrubado. Ele mesmo foi para a cobrança e aumentou o marcador. Helder estava endiabrado. Ele ganhou a bola da zaga, esperou o goleiro definir o canto e fez o terceiro gol dele na partida. Havia tempo para uma goleada e Guilherme, forte candidato a craque da competição fez o dele. Depois de receber a bola dos pés de Helder, ele driblou o zagueiro, esperou a saída do goleiro Fabrício e tocou no canto direito e fechou o placar.

Para a partida de volta a grande expectativa do Choro é a presença de uma equipe completa e entrosada, pois pecou muito na troca de passes. Apesar de sofrer quatro gols, ter a defesa mais vazada da competição (14 gols sofridos na primeira fase), o goleiro e a defesa estiveram bem na partida e evitaram uma goleada maior. O meio campo se perdeu. Não ajudou na marcação e não conseguiu se aproximar do ataque, quando o fez esbarrou nas defesas de Linho. Daninho no ataque tentou várias vezes e até mesmo jogadas de efeito. Como Luís Paulo, meia que encosta para fazer as jogadas demorava a chegar, muitas tentativas não se completaram. Luís Paulo tinha a missão de voltar para marcar, isso prejudicou a aproximação dele, as poucas vezes em que trabalhou a bola, as oportunidades de gol surgiram.

O Colorado está tranquilo. Melhor ataque e melhor defesa da competição. Pode se classificar com uma vitória ou empate. Caso seja surpreendido e perca a próxima partida, ainda assim nas penalidades pode sair finalista. O jogo será na tarde do próximo domingo.

Univela 1x1 Cruzeirinho

Este jogo foi bastante disputado e como em um clássico, aconteceu de tudo um pouco. No primeiro tempo o Univela esteve muito bem, perdeu várias oportunidades de gols. No segundo tempo o Cruzeirinho foi melhor, mesmo desfalcado de três jogadores.

O excesso de faltas acabou prejudicando os atacantes das duas equipes. O Cruzeirinho saiu na frente com Rodrigo. Ele aproveitou um dos vários cruzamentos na área e abriu o placar. Os últimos minutos da partida ainda reservavam a melhor parte do espetáculo. O Cruzeirinho sabia o risco iminente e passou a marcar no campo de ataque. Esqueceu-se do contra-ataque e o adversário se aproveitava disso.

Em uma cobrança de escanteio, Paulo (melhor jogador em campo) subiu mais que toda a zaga e foi deslocado por baixo, na gíria do futebol se chama ‘cama de gato’, pênalti marcado e confusão certa. Virou uma série de empurrões. Os dois times alegam que no chão, seus atletas teriam se desentendido. Foi expulso o jogador Baiano no Univela. O jogador garante não ter chutado ninguém e sim ter recebido o chute.

O tumulto teve fim e o pênalti foi cobrado por Tiago, convertido e o marcador passou a assinalar 1x1. O último lance do jogo foi incrível, o atacante do Univela e zagueiro do Cruzeirinho prensaram a bola de cabeça e ela caiu nas mãos do goleiro.

E assim terminou a partida e iniciou-se nova confusão, desta vez entre os jogadores do Cruzeirinho e o árbitro. A reclamação se iniciou com alguns atletas. Rafael, goleiro do Cruzeirinho, atravessou todo o campo em direção do árbitro, agredindo-o com palavras e por pouco não se chegou às vias de fato. O árbitro poderá citar o atleta em súmula e o mesmo ficar suspenso da competição.
Com tudo isso a grande decisão fica mesmo para domingo. Quem vencer estará na final. Havendo novo empate, por qualquer placar a decisão será nas cobranças de pênaltis.

DESTAQUES

Alguns atletas já se destacam na competição. O goleiro Rafael, do Cruzeirinho, estaria concorrendo ao título de melhor goleiro, se não tivesse a infeliz ideia de se exaltar com a arbitragem. Assim Linho, com apenas dois gols sofridos vem ganhando a preferência.

O volante Mateus atuou como zagueiro para a Comunidade do Choro, na vitória sobre o Maria Helena. Com apenas 16 anos é forte candidato à revelação. Concorrente dele é Leozinho, também da equipe comunidade do Choro e Babynho do Colorado. Isso porque Guilherme do Colorado já concorre à craque do campeonato. Buscando essa conquista também há Paulo, do Univela. Certamente outros nomes irão surgir a partir de domingo.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.