Com foco na austeridade,Alexandre Mattos está fora do Galo

Ex diretor de futebol não fez parte dos planos pra 2021 e foi desligado

04 JAN 2021

CARLOS HENRIQUE MONTEIRO

 

Alexandre Mattos não é mais diretor de futebol do Galo. Ele tinha contrato até o fim de 2021, e o vínculo possuía uma multa por rescisão contratual.  Sergio Coelho, novo presidente atleticano, vinha fazendo contatos há algumas semanas, e Alexandre foi um dos poucos que não foram procurados pela diretoria. Outros diretores devem ser desligados do Atlético no decorrer da semana.

Rodrigo Caetano, ex internacional, foi procurado pela reportagem, mas disse somente que estava no Rio de Janeiro, e que não tinha sido procurado pelo clube. 

A decisão, de acordo com o Atlético, foi tomada pela diretoria junto do chamado colegiado, composto pelos conselheiros e investidores Rubens Menin, Ricardo Guimarães, Renato Salvador e Rafael Menin.

 

Optou-se por montar um time de dirigentes alinhados com o perfil administrativo e os propósitos deste recém-criado conselho - disse o comunicado do Galo

 

Mattos ficou pouco menos de um ano no Galo. Ex-Palmeiras e Cruzeiro, o dirigente foi anunciado em março do ano passado como novo diretor de futebol do clube, substituindo Rui Costa, demitido em fevereiro. Desde que foi eleito presidente do clube, Sérgio Coelho foi perguntado sobre a permanência de Alexandre  e nunca cravou se ele ficava ou não

Veja a nota na íntegra:

O Clube Atlético Mineiro acertou, nesta segunda-feira, 4 de janeiro, a rescisão contratual com o diretor de Futebol Alexandre Mattos.

O encerramento do vínculo com Alexandre Mattos é fruto de decisão do órgão especial colegiado, composto pelo presidente Sérgio Coelho, pelo vice-presidente José Murilo Procópio e pelos conselheiros e apoiadores Rubens Menin, Ricardo Guimarães, Renato Salvador e Rafael Menin.

Por deliberação deste órgão, optou-se por montar um time de dirigentes alinhados com o perfil administrativo e os propósitos deste recém-criado conselho.

A mudança na diretoria de futebol converge para a nova política de gestão que vai permear o Galo nos próximos anos, com foco na austeridade administrativa, por meio das melhores práticas de governança; na reestruturação das categorias de base; na construção da Arena MRV; e na manutenção de um time profissional altamente competitivo.

O Clube Atlético Mineiro agradece ao ex-diretor pelos serviços prestados e deseja-lhe sucesso nos futuros desafios profissionais.

© 2009-2021. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.