sexta-feira, 31 de Agosto de 2012 11:36h Gazeta do Oeste

Com objetivos opostos, Ipatinga e Atlético-PR se enfrentam no Vale do Aço

Depois que o técnico Eugênio Souza assumiu o comando do Ipatinga, o time mineiro começou a esboçar uma reação na Série B do Brasileiro, mas a situação do Tigre ainda é muito delicada na competição e o time precisa da vitória para sair da vice-lanterna do torneio. Já o Furacão quer o triunfo para tentar se aproximar dos líderes da segundona. Ambas as equipes se enfrentam, nesta sexta-feira, às 21h50, no Ipatingão.

 

 

Uma vitória contra o Furacão, aliada a tropeços dos adversários na briga contra o rebaixamento, poderá deixar o Tigre a quatro pontos de sair da parte de baixo da tabela. Essa situação anima o atacante Bruno Batata, que lembra que o Ipatinga ainda tem praticamente todo o returno para tirar a diferença de pontos e permanecer na Série B do Brasileiro.

 

“Nosso time já provou que tem condições de sair desta situação. Nas últimas rodadas voltamos a jogar bem e temos todo o returno para sair do rebaixamento que é o nosso objetivo. A gente sabe que a situação é difícil, mas todos dentro do Ipatinga têm certeza que é possível reverter à situação em nosso favor”, declarou.

 

 

Já o Atlético-PR desperdiçou em casa a chance de chegar a uma sequência de cinco vitórias consecutivas ao empatar com o Joinville, em sua despedida da cidade de Paranaguá. Agora espera recuperar longe de casa os pontos perdidos para voltar para a luta por um lugar no G-4. Para isso, algumas mudanças estão previstas para ocorrer no time.

 

O técnico Ricardo Drubscky aproveitou o pouco tempo de trabalho para fazer alguns testes, mas vai manter o clima de mistério atá a hora da partida, como já se tornou de praxe em seu trabalho no Rubro-Negro. Uma das novidades pode ser o retorno do meia Paulo Baier ao time titular. O maestro atleticano cumpriu suspensão e deve ser uma peça chave na nova formação, que visa melhorar a articulação no meio-campo.

 

 

"Devo fazer duas ou três mudanças por opção tática. Vou tentar criar um jogo com mais força e tática para melhorarmos ainda mais", disse o treinador, sem adiantar a escalação, mas indicando onde devem acontecer as modificações. "Eu sempre estou falando com os jogadores como melhorarmos o nosso estilo de jogo e a forma de articular mais as jogadas. As mudanças que são feitas servem para aprimorar o nosso grupo", emendou.

 

O duelo desta sexta-feira terá um caráter especial para os treinadores de Tigre e Furacão. Isso porque, Eugênio Souza e Ricardo Drubscky são velhos conhecidos dos tempos de Cruzeiro e estarão frente a frente, mas agora de lados opostos. Enquanto um luta para conquistar o acesso à elite, o outro só pensa em escapar da degola.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SUPERESPORTES

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.