segunda-feira, 28 de Fevereiro de 2011 00:00h

Começa a competição dos gigantes do automobilismo

Maior categoria automobilística do continente, a Fórmula Truck está na sua temporada de número 15. Desde 2009 passou a ser um campeonato Sul-Americano, já que disputou sua primeira prova fora do Brasil, em Buenos Aires, na Argentina.

Com 25 pilotos formando o grid de largada, é, sem dúvida, o maior evento automobilístico nacional, sendo responsável por grandes públicos por todos os autódromos por onde passa e passou.

Criada pelo santista Aurélio Batista Félix teve seu primeiro campeonato oficial em 1996, após a tão esperada homologação da CBA – Confederação Nacional de Automobilismo, que só aprovou a proposta após inúmeros testes e certificações.

Parte integrante das corridas, o Show de Caminhões, realizado pelos irmãos Dani, Gabi e Jr, pode ser considerado um evento à parte, já que é um número único, e que, tem total aceitação por parte do público que lota as arquibancadas.

Com grandes empresas ao lado, a Fórmula Truck é transmitida oficialmente pela TV BANDEIRANTES, emissora oficial e parceira da categoria. Ao todo são 10 etapas ao longo do ano, incluindo a etapa internacional, realizada em Buenos Aires, na Argentina.

Para se ter uma noção da grandeza desta categoria, a Fórmula Truck é responsável pelo segundo maior público do Autódromo de Interlagos, ficando atrás apenas da Fórmula 1, com cerca de 70 mil pessoas.

Após o falecimento em 2008 de seu grande idealizador Aurélio, sua esposa Neusa Navarro Félix passou a dirigir a categoria. A sede da Fórmula Truck fica em Santos/SP, cidade natal de Aurélio e sua família.

Depois de um ano de ‘folga’ na categoria de competição com caminhões, o gaúcho Régis Boessio volta a pilotar um caminhão na temporada de 2011. No ano de 2010 o piloto esteve ausente da categoria devido a compromissos profissionais. Neste retorno Régis pilotará o caminhão Mercedes-Benz que será preparado pela equipe ABF. “Estou muito feliz com o retorno a F-Truck e ainda mais podendo pilotar um caminhão Mercedes preparado pela ABF, depois de participar na categoria com Iveco, Ford e Volvo, considero que estou preparado para enfrentar o desafio”, disse Régis Boessio.

Além de piloto, Boessio é empresário e atua em várias áreas relacionadas ao mundo diesel. Devido a esses compromissos no ano de 2010 o piloto não participou da Fórmula Truck, porém não ficou totalmente ausente do automobilismo, esteve nos campeonatos de Turismo Gaúcho e Brasileiro de Marcas e Pilotos onde sagrou-se vice-campeão em ambos.

Nesta nova temporada na Fórmula Truck, Régis Boessio contará com o apoio das empresas Recrusul, Suspentech e Rodrigotto.

Régis sempre teve um envolvimento muito próximo com caminhões, iniciando como caminhoneiro e hoje sendo o diretor da empresa de transportes da família. No automobilismo o seu começo foi mesmo nas categorias regionais de Turismo no Rio Grande do Sul, mas isso não durou muito, dali partiu para a competição de caminhões e o primeiro bólido foi um Iveco Eurotrack.

Na sequência ainda comandou caminhões das marcas Ford e Volvo. “O começo na F-Truck foi bem complicado porque tínhamos o desafio de desenvolver o caminhão Iveco, na época o único participante da marca na categoria, com estrutura totalmente própria. A seguir tive um ótimo período de aprendizado integrando a equipe do Djalma Fogaça com caminhão Ford, da mesma forma no ano seguinte tivemos uma parceria proveitosa com o piloto João Maistro, desenvolvemos na época o caminhão Volvo.

Logo após, no ano anterior da minha parada, desenvolvemos com equipe própria mais uma vez o caminhão Volvo, considero que consegui ter um bom conhecimento na preparação e desenvolvimento de caminhões para competição neste período, espero que seja útil nesta nova fase agora com Mercedes-Benz”, lembra o piloto Régis Boessio.

Neste novo desafio, agora com caminhão Mercedes-Benz, o piloto gaúcho Régis Boessio estampará no bólido o numeral 83 e estreará já na primeira etapa em Santa Cruz do Sul (RS) neste final de semana, dias 25, 26 e 27 de fevereiro.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.