sexta-feira, 6 de Maio de 2011 08:59h Atualizado em 6 de Maio de 2011 às 09:52h. Assessoria Comunicaç?o ALMG

Comissão de Esporte faz avaliação positiva de obras no Mineirão

As obras do Mineirão para a Copa do Mundo de 2014, no Brasil, estão em dia, e a expectativa é de que o estádio fique pronto antes do prazo. A informação é do secretário de Estado Extraordinário da Copa do Mundo, Sérgio Barroso. Ele acompanhou, nesta quinta-feira (5/5/11), visita ao local, realizada pela Comissão de Esporte, Lazer e Juventude da Assembleia Legislativa de Minas Gerais. O estádio será palco dos jogos da Copa em Belo Horizonte. Os deputados da comissão avaliaram de forma positiva o andamento das obras.

"O Mineirão está 100% dentro do cronograma de trabalho e 100% dentro do orçamento", declarou o secretário, durante a visita. O prazo previsto para a entrega da obra é 31 de dezembro de 2012, mas, segundo ele, é possível que a reforma seja concluída antes dessa data. Barroso acrescentou que o Mineirão terá plenas condições de receber os jogos da Copa das Confederações, em 2013, e a abertura da Copa do Mundo, em 2014. A Fifa ainda não definiu em que cidade será disputada a primeira partida da competição, e Belo Horizonte é uma das candidatas.

A visita desta quinta-feira (5) foi requerida pelo deputado Adelmo Carneiro Leão (PT), que fez uma avaliação positiva do atual estágio da reforma. Ele disse que a Comissão de Esporte vai acompanhar de maneira permanente os preparativos de Minas para o evento. O deputado também comentou a possibilidade de o primeiro jogo da Copa ser em Belo Horizonte. "Essa é uma decisão da Fifa. O que nós podemos fazer é mostrar que temos todas as condições de receber a abertura", disse Adelmo Leão.

 

O presidente da Comissão de Esporte, deputado Marques Abreu (PTB), elogiou o andamento das obras. "Minas, hoje, é um modelo. O Mineirão é o único estádio do Brasil com cronograma em dia", afirmou o parlamentar. Também compareceram à visita os outros três membros da comissão, os deputados Tadeuzinho Leite (PMDB), Fabiano Tolentino (PRTB) e Gustavo Perrella (PDT).

 

Aeroporto - Sérgio Barroso comemorou a cassação pela Justiça Federal, nesta quinta-feira (5), da liminar que impedia a licitação das obras de ampliação do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins. Ele destacou que um aeroporto em condições de receber turistas e a imprensa mundial é um dos quatro critérios a serem considerados pela Fifa na escolha da cidade de abertura da Copa, juntamente com o estádio, a rede hoteleira e as condições de mobilidade urbana.

 

Segundo o secretário, a capital mineira tem condições de cumprir esses quatro quesitos até 2014. No que diz respeito à mobilidade, ele acredita que o transporte para o Mineirão será facilitado com a implantação, em Belo Horizonte, dos BRTs (ônibus articulados).

 

Parceria - As obras de modernização do Mineirão começaram em janeiro de 2010, com o estádio ainda aberto ao público. Elas são realizadas no modelo de parceria público-privada (PPP). As duas primeiras etapas foram feitas com recursos de R$ 11,7 milhões, do Governo do Estado. A terceira etapa, mais extensa, iniciou-se em janeiro deste ano e vai até dezembro do ano que vem. Essa fase está a cargo do parceiro privado, o consórcio Minas Arena, e vai custar R$ 654,5 milhões.

 

No momento, o estádio passa pela fase final da demolição. Já foram derrubadas 99% da área interna e 50% da área externa. A fachada do Mineirão, tombada pelo Conselho Deliberativo do Patrimônio Cultural do Município, será preservada. Atualmente, 300 homens trabalham no local, número que deverá chegar a 2,5 mil em maio de 2012.

 

Independência - O secretário Sérgio Barroso afirmou que o estádio Independência, que também passa por obras de modernização, ficará pronto em dezembro deste ano. Nesse caso, houve atraso no cronograma e a necessidade de recursos adicionais. Os motivos do atraso e do aumento do orçamento serão abordados em audiência pública a ser marcada pela Comissão de Esporte. Na ocasião, o secretário também será convidado a apresentar mais detalhes sobre a reforma do Mineirão. As obras do Independência estão orçadas em R$ 125 milhões, sendo R$ 30 milhões da Caixa Econômica Federal e o restante do Governo do Estado.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.