quinta-feira, 16 de Junho de 2011 16:24h Luciano Eurides

Confiança para voltar a vencer

O elenco do Cruzeiro é unânime em dizer que os resultados do time neste início de Campeonato Brasileiro não refletem a realidade da equipe. Os jogadores e o técnico Cuca ratificam que o trabalho feito tem sido mantido em alto padrão e ressaltam a grandeza e qualidade do time cinco estrelas.


O armador Roger, que vive a expectativa de reforçar a Raposa já no próximo jogo, diante do América-MG, que será disputado na Arena do Jacaré, neste sábado, 21h, enalteceu a categoria do time celeste. O jogador ponderou que a equipe não é uma máquina, mas confirmou sua confiança no grupo, destacando o alto nível do Cruzeiro. O craque estrelado frisa que todos os clubes passam por momentos difíceis e isso não deve desqualificar o time. “Temos um time bom, não é uma máquina como estava sendo especulado no início do ano, por causa das grandes exibições que fizemos, mas também não é ruim da maneira que estão falando agora. Fizemos bons jogos contra o Palmeiras, contra o Santos. Não podemos levar muito em consideração as finalizações e posse de bola no jogo contra o Santos, era obrigação (vencer), mas o time não foi mal e poderíamos ter saído com a vitória nesses dois jogos, até com certa facilidade, mas a bola não entrou e fomos surpreendidos com um gol do adversário. Mas são situações de jogo e todos os times grandes passam por isso, é ter tranquilidade e serenidade, sabendo que é uma maré ruim e encarar para reverter o mais rápido possível”, afirmou.


O técnico Cuca endossou o discurso de Roger e confirmou que o trabalho realizado no Cruzeiro segue pautado pela dedicação e o empenho. O comandante estrelado ressalta que, apesar do jejum de vitórias, a Raposa tem feito boas partidas e os resultados é que precisam mudar. “O trabalho é bom, estamos fazendo tudo que vínhamos fazendo desde o começo do ano, o momento em termos de resultado é que não é bom. Afinal, são quatro partidas com dois empates e duas derrotas. Ainda que não tenham sido mal jogadas. Nenhuma” comentou.

 

Montillo


O meia argentino Walter Montillo vê no clássico uma boa oportunidade do Cruzeiro vencer e reconquistar o seu respeito para a sequência do Campeonato Brasileiro.


O jogador sabe da necessidade que o Cruzeiro tem de conquistar os três pontos na partida de sábado, às 21h, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. “É sempre bom quando a gente vem mal pegar um clássico, é bom para nós. Precisamos ganhar, o que não acontece há sete jogos. Respeitamos, porque eles têm bons jogadores. Mas o Cruzeiro precisa ganhar, pois, caso contrário, a briga pelo título vai ser difícil”.


No entanto, Montillo sabe que a missão não será tão fácil para o Cruzeiro, e lembra justamente da última vez em que os dois times dois times se enfrentaram. Foi no dia 27 de março, no estádio do Melão, em Varginha, pela 8ª rodada do Campeonato Mineiro BMG. Naquela oportunidade, o time estrelado venceu, de virada, por 3 a 2, com gols de Thiago Ribeiro, Léo e Montillo. “É um time difícil. Começaram ganhando aos dois minutos, mas conseguimos virar o jogo. Agora temos que entrar ligados. Seja jogando bem ou regular, temos que conseguir os três pontos. O Cruzeiro já não pode falar mais, só entrar em campo e ganhar”.
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.