quinta-feira, 12 de Maio de 2011 13:21h Luciano Eurides

Copa Rural segue com poucas alterações

A Secretaria de Esportes e Lazer (SEL) de Divinópolis realizou na noite de terça-feira uma reunião com os representantes das comunidades rurais participantes da Copa Rural 2011. Nove equipes se fizeram presentes e não se chegou a um acordo com relação a inscrição de novos atletas. O torneio segue com pequenas alterações.


Algumas equipes da categoria aspirante estão com problemas em relação a goleiros. A primeira proposta foi a abertura de inscrição apenas para goleiro, isso deixaria sem benefício aquelas com goleiro sempre presente. Outra proposta foi a abertura para o goleiro inscrito na categoria principal atuar no aspirante, não foi aceita com medo de alguma equipe descer o principal jogador caso o primeiro quadro não se classifique. A inscrição de mais um atleta, independente da posição atenderia a todos, embora não se chegasse a um denominador comum com relação a ser um novo atleta na competição ou alguém da categoria principal da mesma equipe. Sem acordo a competição segue sem alterações.


Alteração aceita sem restrições foi no caso da partida envolvendo Mata dos Coqueiros e Cacoco de Cima. A partida seria na Mata dos Coqueiros, como a comunidade promove na mesma data uma cavalgada e a segurança para a partida poderia ficar comprometida, tanto para atletas e torcedores quanto para os cavaleiros e visitantes. Carro e animas usando o mesmo espaço não combina. O jogo foi transferido para o Córrego Falso.


A coordenação da Copa chamou a atenção para os horários dos jogos onde se registra um atraso muito grande, chegando até 40 minutos. A decisão foi cumprir rigorosamente o horário e na fase seguinte as partidas da categoria principal se iniciarem às 15h e não às 15h30min atuais. A equipe do Cacoco de Cima alega o atraso na categoria aspirante sendo por conta da arbitragem e isso tem efeito cascata desencadeando na principal.


A reclamação mais grave veio de Amadeu Lacerda. O jogador Helder recebeu dois cartões amarelos e foi impedido de jogar pelo representante da SEL na partida. O motivo é desconhecimento do regulamento. A coordenação disse serem os mesários orientados. A punição de uma partida somente acontece quando o jogador recebe o terceiro cartão amarelo.


O time de Córrego Falso pediu a liberação da partida em única categoria a ser realizada em Perobas na última rodada. A decisão somente será tomada após o jogo de domingo entre Choro e Perobas. Dificilmente Perobas aceitará, pois entra na última rodada com chances de classificação, independente do resultado do confronto no Choro.

 

 

NÚMEROS


Na categoria principal já foram realizados 40 jogos, marcados 78 gols, o ataque mais positivo é dos Costas com 15 gols marcados e uma média de 3,8 por partida. A pior defesa é da Djalma Dutra com, sofreu 14 gols, uma média de 3,5 por partida. Foram aplicados 66 cartões amarelos e quatro vermelhos. O artilheiro é Helder Anderson, do Córrego Falso com oito gols.
 

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.