quarta-feira, 27 de Junho de 2012 13:07h Gazeta do Oeste

Corinthians vai à Argentina encarar o La Bombonera

O jogo entre Corinthians e Boca Juniors, no estádio da La Bombonera, em Buenos Aires, será hoje, às 21h50. A segunda partida da final será realizada no Pacaembu

O jogo entre Corinthians e Boca Juniors, no estádio da La Bombonera, em Buenos Aires-ARG, será hoje, às 21h50. A segunda partida da final será realizada no Pacaembu, no próximo dia 04 de julho, no mesmo horário.

 


Decisivo na classificação do Corinthians para a final da Libertadores e em toda a competição, o meia Danilo mostrou confiança antes da viagem para a Argentina na tarde desta segunda-feira, quando o time fez o último trabalho antes de seguir para a Argentina. "Temos condições de vencer em Buenos Aires. Sabemos que não será nada fácil e que a equipe deles é de qualidade. Mas, para ser campeões, tem que superar tudo isso", disse o camisa 20.

 


O jogador também falou sobre a postura da equipe que vai entrar no campo da Bombonera. "Temos que jogar da mesma forma. Nosso time tem uma maneira de atuar dentro e fora de casa e não podemos mudar contra o Boca", frisou o atleta. Com 19 gols marcados e apenas três sofridos em 12 jogos, o Timão é a única equipe invicta da Libertadores e tem a melhor defesa da competição. Até agora, foram sete vitórias e cinco empates. La Bombonera assusta, mas não vai obrigar o Corinthians a mudar sua forma de jogar. A filosofia tática empregada pelo técnico Tite, e que fez a equipe atingir a inédita decisão da Copa Libertadores diante do Boca Juniors, equipe hexampeã continental, será mantida, independentemente do fato de ter pela frente o ‘gênio’ Juan Román Riquelme.

 


Suspenso da segunda partida das semifinais diante do Santos, mas autor do gol da vitória na Vila Belmiro, o atacante Emerson será a única novidade do Timão. Na visão do companheiro de Jorge Henrique, a obediência tática é fator fundamental para criar uma boa vantagem na Argentina e levar ao Pacaembu. “É um jogo que representa muito. É sempre bom disputar uma partida como essa e saber que você pode entrar para a história do clube. Vamos tentar não mudar nosso padrão, fazer tudo aquilo que já fizemos pra chegar, manter nosso estilo. Estamos jogando contra um time de muita pressão e dentro do estádio deles, que é um alçapão”, discursou o Sheik, adotando respeito e cautela para o confronto decisivo.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.