terça-feira, 27 de Setembro de 2016 15:36h Carlos Henrique

Cris Cyborg recebe suspensão mínima após atropelo diante de Lina Lansberg

A lutadora brasileira, Cris Cybrog, que no último sábado orgulhou o esporte brasileiro ao não tomar conhecimento da bela lutadora sueca, Lina Lansberg, acabou tendo uma mínima suspensão médica de somente 14 dias e já estará apta a lutar em breve. Destes 14 dias, sete deverão ser de repouso e outros sete sem treino com contato físico. Pela segunda vez no evento, a lutadora lu­tou no peso casado, até 63,5 kg, e com muita dificuldade conseguiu bater a meta na ba­lança, dificuldade que não foi sentida dentro do Cage, onde, mais uma vez, a brasileira mostrou tremenda superiori­dade sobre a adversária. Desta vez, Cyborg deixou claro que quer uma grande luta contra uma ranqueada, para valer o tamanho sacrifício em bater a meta, e as favoritas a enfrentar a curitibana são Ronda Rousey, que vem de um longo tempo inativa, mas já se especula o seu retorno, e Holly Holm, uma boxeadora de elite, que, por características, faria um bom duelo contra a brasileira.

Outros brasileiros também lutaram na noite do último sá­bado e Erick Silva e Luan Cha­gas foram os que receberam as maiores suspensões médicas. 180 dias para os dois atletas. Isso se deve ao combate duro e intenso que ambos os atletas ti­veram e acabou com vitória de Erick por finalização, mas que, ao longo da luta, tiveram bons momentos a favor de Luan, como alguns Knockdowns, por exemplo.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.