segunda-feira, 17 de Agosto de 2015 11:57h CBF

Cristóvão defende zaga do Flamengo de críticas: "Culpa é do time todo"

O Flamengo encerrou sua participação no primeiro turno do Campeonato Brasileiro com a 13ª melhor campanha e com a segunda pior defesa dentre os 20 times, com 28 gols sofridos. Só não levou mais gols que o Vasco, com 31

Por este motivo, na coletiva do técnico Cristóvão Borges, após a derrota por 4 a 2 para o Palmeiras, neste domingo, um dos assuntos mais falados foi a defesa rubro-negra. Para ele, a culpa de sofrer tantos gols não é apenas da zaga, e sim do time como um todo.

- Viramos o jogo e faltou melhor controle, passamos a errar muitos passes e não tivemos consistência na marcação. Não só a defesa, o time inteiro. Aí sofremos os outros gols. Principalmente a maneira que temos tomados alguns gols é parecida. Temos treinado pra corrigir, estudamos em vídeo o que falhamos. Fomos para o campo, trabalhamos. Mas no jogo temos deixado a desejar. Mas não é culpa da defesa, o time é um corpo. A equipe não está conseguindo defender bem - analisou.

Cristóvão também se defendeu, falando que o time não sofreu três gols na etapa final apenas por ter tirado um volante para botar um meia-atacante no intervalo (Ederson, que fez dois gols, entrou no lugar de Jonas).

- Seria natural (a mudança) porque estávamos em desvantagem no placar. Tínhamos que procurar o empate e a virada. A característica da equipe ficou mais ofensiva, mas não é motivo para tomar quatro gols - disse.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.