sexta-feira, 24 de Fevereiro de 2012 16:47h Atualizado em 25 de Fevereiro de 2012 às 08:54h.

Cruzeiro busca entrosamento

O técnico Vágner Mancini ainda espera pelo meia Roger, que sentiu dores na panturrilha direita no treino de terça-feira, para confirmar a equipe do Cruzeiro para a partida deste sábado, contra o Democrata-GV, às 17h, no estádio Mammoud Abbas, em Governador Valadares, pela 4ª rodada do Campeonato Mineiro. O jogador foi poupado da atividade de quarta-feira, mas participou normalmente dos treinos de quinta e sexta-feira, na Toca da Raposa II.
No entanto, o treinador cruzeirense prefere aguardar até momentos antes da partida para saber das condições de Roger e definir pela sua utilização ou não contra o Democrata-GV. Por isso, o meia não tem escalação garantida. “Sinceramente, ainda não. O Roger participou normalmente do treino de quinta-feira, sexta-feira também esteve em campo, não sentiu nada. Mas a gente ainda está em compasso de espera, vendo aquilo que o atleta vai sentir na virada do dia. O jogo é no sábado. Temos que entrar com o time 100%. Então, ele será reavaliado e, se estiver bem, joga”, disse Mancini, que adiantou que, caso Roger não jogue, o volante Rudnei deve ser o titular.
De qualquer forma, se não manter a mesma equipe que venceu o Tupi (por 3 a 0) e e o Nacional, de Nova Serrana (por 4 a 2), o treinador vai fazer apenas uma mudança, que seria a saída de Roger. A intenção é ver o time ainda mais entrosado dentro de campo. “Eu acho que ainda falta muito, mas espero que joguem melhor do que jogou nos últimos jogos. A gente tem visto uma boa evolução na equipe, não só no aspecto ofensivo, por ter feito gols, mas de uma maneira geral. Eu espero que tenha uma evolução maior, um time mais consistente, para que a gente possa passar segurança ao nosso torcedor”.
O atacante Wellington Paulista afirma que a manutenção da equipe é importante, e que o entrosamento virá a cada partida. “Isso é verdade. Venho batendo nessa tecla há um tempinho, que a gente está se condicionando a cada jogo, a cada semana. Então, conforme os jogos vão passando, a gente vai se condicionando e aprimorando a parte técnica também, para estar sempre bem nos jogos”.
O volante Marcelo Oliveira concorda com a opinião de Paulista, e também aprova a repetição do time contra o Democrata-GV. “Isso é bom. Quanto mais juntos o time jogar é melhor, vamos entrosando mais. A semana foi muito boa, bem trabalhada. Agora é colocar em prática, contra o Democrata-GV, o que foi feito aqui nos treinamentos da semana”.
Para Oliveira, o Cruzeiro ainda tem muito para evoluir, e que isso vai acontecer no decorrer dos campeonatos. “Tem sempre o que melhorar, e a gente está melhorando. A estreia a gente sabe que não foi como a gente queria, mas conseguimos duas vitórias. Não pode achar que, na 4ª rodada, o time já está ótimo, pronto para o ano inteiro. Não é assim. Temos que ir melhorando a cada partida, e é isso que estamos buscando a cada partida”.
Por fim, o experiente volante Leandro Guerreiro comentou sobre a importância de o time ser mantido para os jogadores, e que essa opção é benéfica para o Cruzeiro. “Acho que sim. O Vagner (Mancini) tem batido nessa tecla, de manter o time, para ver se o time realmente decola. Isso dá confiança para o jogador, confiança para os jogadores novos que chegaram, para que a equipe adquira o melhor futebol possível. E nosso objetivo é esse, acertar a equipe jogo a jogo para atuar sempre bem”.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.