quarta-feira, 16 de Março de 2011 00:00h

Cruzeiro busca mais uma vitoria na Copa Libertadores

Melhor equipe da edição 2011 da Libertadores, o Cruzeiro colocará sua invencibilidade na competição sul-americana em jogo nesta quarta-feira (16). A Raposa vai medir forçar contra os colombianos do Deportes Tolima, às 21h50 (horário de Brasília), na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, local onde a Raposa possui excelente retrospecto.

Foram 16 partidas disputadas na Arena do Jacaré, com 13 vitórias, dois empates e apenas uma derrota, um aproveitamento de 85,4%. O Cruzeiro marcou 43 gols e sofreu dez. Nesta edição da Copa Libertadores, o torcedor cruzeirense viu duas exibições de gala da equipe no estádio, contra o Estudiantes-ARG o time celeste goleou por 5 a 0, e na 2ª rodada a vitima foi o Guaraní-PAR derrotado por 4 a 0.

O atacante Wallyson, artilheiro do Cruzeiro na Libertadores com quatro gols, conta com a força da torcida para essa partida.

-A nossa equipe está jogando bem na Arena, o torcedor está indo e lotando o estádio, o que é muito importante para os jogadores. Chegar lá para jogar e ver a torcida incentivando. Só temos que agradecer aos torcedores.

O jogador frisa que a equipe tem a obrigação de conquistar a vitória, por jogar em casa.

- Nossa equipe tem que fazer sua parte dentro de casa. Sabemos que é um jogo complicado, a equipe adversária não é boba, mas vamos jogar em casa, diante de nossa torcida, temos o dever de ganhar. Vamos descansar ao máximo, estudar o Tolima-COL e quando a bola rolar vamos lutar para vencer.

Essa será a segunda vez que o Cruzeiro vai enfrenta o Tolima-COL, no único duelo entre as equipes houve empate em 0 a 0, em jogo realizado nesta edição da Libertadores, em Ibagué, na Colômbia. Em outras seis oportunidades a Raposa duelou contra times colombianos no torneio. Os celestes venceram três e perderam os outros três duelos.

Na primeira fase da edição de 1975 da competição, houve quatro jogos. Contra o Deportivo Cáli, vitória dos mineiros, em casa, por 2 a 1, e derrota, fora, por 1 a 0. Diante do Atlético Nacional, os cruzeirenses ganharam por 2 a 1, em Medellín, e sofreram um revés de 3 a 2, em Belo Horizonte.

Em 2004, o Cruzeiro voltou a enfrentar o Deportivo Cáli, dessa vez nas oitavas de final. Após perder o jogo de ida, por 1 a 0, em Cáli, a Raposa levou a melhor por 2 a 1, no Mineirão, mas acabou eliminada nos pênaltis. No retrospecto geral, foram 20 partidas entre Cruzeiro e times colombianos, das quais os celestes venceram 11, empataram quatro e perderam cinco.

O Tolima-COL quer aumentar o número de vitórias dos colombianos, mas o técnico Hernán Torres tem problemas para escalar a equipe. O zagueiro Yair Arrechea sofreu uma lesão muscular durante um treinamento na semana passada e sequer veio a Belo Horizonte. Yesid Martínez e Wílmer Díaz Lucumí disputam a posição. Em compensação quem voltará ao time é o zagueiro Julián Hurtado, que estava suspenso, no último jogo do Tolima-COL pelo campeonato nacional.

Outra mudança deve ser a volta do armador Elkin Murillo no posto de Jhon Hurtado, outra ausência na lista de convocados para o compromisso com o Cruzeiro. Segundo o site oficial do clube, apenas 16 jogadores compõem a delegação da equipe que vai enfrentar o Cruzeiro.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO x DEPORTES TOLIMA-COL

Local: Estádio Arena do Jacaré, em Sete Lagoas
Data: 16 de março de 2011, quarta-feira
Horário: 21h50 (horário de Brasília)
Árbitro: Carlos Vera (Equador)
Assistentes: Juan Cedeño e Marco Muzo (ambos do Equador)

CRUZEIRO: Fábio; Pablo, Mauricio Victorino, Gil e Gilberto; Marquinhos Paraná, Henrique, Roger e Montillo; Wallyson e Wellington Paulista
Técnico: Cuca

DEPORTES TOLIMA-COL: Anthony Silva; Gerardo Vallejo, Wilmer D. Lucumi (Martínez), Julián Hurtado e Félix Noguera; Cristian Marrugo, Diego Chara, Gustavo Bolívar e Elkin Murillo; Danny Santoya e Wilder Medina
Técnico: Hernán Torres

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.