terça-feira, 11 de Dezembro de 2012 08:37h Atualizado em 11 de Dezembro de 2012 às 08:43h.

Cruzeiro diz ter bala na agulha

Alexandre Mattos, garante que a Raposa não precisará vender nenhum atleta para conseguir dinheiro para reforçar o time.

Segundo ele, o clube tem recursos suficientes para trazer jogadores de ponta do futebol brasileiro. "O Cruzeiro está absolutamente em dia e com saúde financeira. Não precisamos nos desfazer de ninguém", disse o dirigente em entrevista a TV Globo. Mattos ainda fez questão de frisar que o Cruzeiro não está negociando o argentino Montillo, que tem contrato em vigor com o time mineiro. O dirigente argumenta que somente valores na casa dos 15 milhões de euros (R$ 40 milhões) fariam o clube abrir uma negociação. "Montillo não está à venda. Montillo não está sendo leiloado. O Cruzeiro não tem interesse em se desfazer do Montillo. Nós queremos qualificar seu elenco, mantendo os jogadores com potencial técnico e trazendo novos talentos. É claro que se vier uma proposta que o Cruzeiro considere ideal para liberar qualquer atleta, vamos estudar", afirmou.
Até o momento, o clube já acertou a contratação do armador Diego Souza, do lateral Egídio e do volante Uelliton. Alexandre Mattos garante que sabe as posições que precisa reforçar e espera trazer mais reforços até o final do ano. "Sabemos onde está a ferida, onde precisa mexer e se reforçar. Ainda vamos buscar mais dois ou três reforços até o fim do ano", comentou.

 

ANSELMO RAMON

O jogador do Cruzeiro Anselmo Ramon foi intimado pela polícia e prestará depoimento na quarta-feira sobre o acidente em quem atropelou e matou um ciclista na Região Metropolitana de Salvador (BA), no último sábado. O inquérito que apura o acidente já foi instaurado e segundo o delegado regional João Uzzum, os depoimentos do atacante e de Ednaldo de Souza Santos, de 48 anos, sobrevivente do acidente, serão essenciais para a investigação.
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.