terça-feira, 10 de Abril de 2012 13:33h Luciano Eurides

Cruzeiro espera adversário para a final da superliga

O Sada Cruzeiro é o primeiro finalista da Superliga masculina de vôlei 11/12. Atual vice-campeã da competição, a equipe celeste jogou contra o Vivo/Minas, no sábado, e venceu por 3 sets a 0 (25/22, 25/23 e 25/15), em 1h23 de jogo, na Arena JK, em Belo Horizonte. Com o resultado, o time cruzeirense, que havia vencido o primeiro duelo por 3 sets a 1, fechou a série semifinal em dois jogos a zero.
Esta será a segunda vez consecutiva que o Sada Cruzeiro chega à final da competição. Na última edição, foi derrotado pelo Sesi-SP. Esta é a sexta temporada da equipe mineira na Superliga. O adversário sairá do duelo entre Vôlei Futuro e Rio de Janeiro. Na sexta-feira.
A final da Superliga masculina será disputada no dia 21 de abril. A decisão será no ginásio Poliesportivo, em São Bernardo do Campo (SP). O duelo será disputado às 10h e terá transmissão ao vivo da TV Globo.
O nome do jogo foi o oposto Wallace, do Sada Cruzeiro. O atacante marcou 16 pontos, 15 deles no ataque, e foi o maior pontuador da partida. Além disso, também foi eleito o melhor da partida e levou para casa o Troféu VivaVôlei. “Foi uma importante vitória. Na fase classificatória, havíamos perdido as duas partidas para o Vivo/Minas. Mas sabíamos que no play-off a história é diferente. Zera tudo. É uma caixinha de surpresas. E foi assim. Sobre o adversário da final, não tenho preferido. Os dois times que estão na disputa são excelentes e já estão de parabéns”, afirmou o atacante.
Nos três sets, o ponto final foi marcado por um único jogador: o ponteiro Filipe. Autor de oito pontos na partida, o atacante, revelado no voleibol pelo Vivo/Minas, festejou a classificação na casa do adversário. “Sabíamos da dificuldade que seria vencer aqui. Estávamos preparados para um jogo difícil”, afirmou o atleta.
No Vivo/Minas, o maior pontuador foi o central Otávio. O atacante marcou 15 pontos. O principal destaque da vitória cruzeirense foi o bloqueio. O time celeste marcou oito pontos contra apenas três dos adversários. O ponteiro Maurício e o central Acácio foram os destaques, com dois pontos cada neste fundamento.
A torcida carioca lotou o ginásio do Maracanãzinho para assistir ao segundo jogo da série semifinal entre o Rio de Janeiro e o Vôlei Futuro. Os 11.400 torcedores presentes, recorde de público desta edição da competição masculina, foram capazes de impedir a vitória do time de Araçatuba, liderados por um Lorena inspirado, por 3 sets a 1 (18/25, 27/25, 25/23 e 25/21), em 2h14 de jogo.
Com o resultado, o Vôlei Futuro empatou a série melhor-de-três e levou a decisão para o terceiro jogo. O duelo decisivo será realizado, às 21h da próxima sexta-feira (13), no ginásio Plácido Rocha, em Araçatuba (SP). O Sportv transmitirá ao vivo.
Na partida brilhou a estrela do oposto Lorena, do Vôlei Futuro. O jogador foi o maior pontuador do confronto, com 23 acertos. O atacante ainda foi eleito o melhor atleta em quadra e levou o Troféu VivaVôlei para casa. “Nenhum jogador queria perder, porque sabíamos que a nossa história não podia acabar no segundo jogo. Assistimos ao vídeo do jogo em que perdemos e vimos que não fizemos nada do que vínhamos fazendo. Sabíamos que, se o time voltasse a jogar não perderíamos por 3 sets a 0. Mesmo com a derrota no primeiro set, em nenhum momento, bateu o desespero. Aos pouquinhos, todos foram entrando no jogo e conseguimos o que era planejado”, disse Lorena.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.