sexta-feira, 28 de Fevereiro de 2014 05:57h

Cruzeiro faz primeiro jogo com o Minas de Sete Lagoas

O Cruzeiro enfrentará o Minas de Sete Lagoas pelo Campeonato Mineiro e será o primeiro confronto das equipes.

Neste sábado, no Mineirão o Cruzeiro medirá forças com a equipe de Sete Lagoas, que acabou sendo derrotada pela Raposa por 3 x 1, em jogo-treino realizado na pré-temporada celeste, em janeiro deste ano. No embate, realizado na Toca da Raposa II, o volante Souza foi titular e, apesar de ter enfrentado o time minas-boquense, o jogador revela que ainda muito pouco se sabe sobre o adversário deste sábado.

Souza lembra do adversário no duelo em um jogo-treino. “A gente enfrentou o Minas e venceu aquele jogo-treino, mas ainda sabemos muito pouco do time deles apesar de termos jogado contra. O que podemos esperar é que eles joguem recuados, até porque sabem da nossa qualidade no Mineirão. Temos que procurar tocar bem a bola, fazer viradas de jogo, para que possamos fazer os gols”, afirmou, em entrevista ao Site Oficial do Clube.

Para evitar surpresas no Gigante da Pampulha, o Cruzeiro mais uma vez apostará no seu fortíssimo elenco, que vem tendo, assim como no ano passado, um grande início de temporada. “O grupo nosso está muito forte, ainda mais com as contratações pontuais que chegaram.O importante em 2013 foi o elenco, que fez com que o Cruzeiro começasse aquela temporada ganhando jogos. Neste ano, isso vem se repetindo, graças ao trabalho feito por todo o grupo”, comentou o camisa 5.

No entanto, um dos jogadores do plantel celeste praticamente não tem ficado fora das partidas da Raposa neste início do ano. Muito bem fisicamente, o atacante Willian, participou de oito dos nove jogos do Maior de Minas em 2014, ficando apenas atrás de Fábio neste quesito. “Quero estar aproveitando as oportunidades sempre, indiferente que seja no segundo tempo, na etapa final. Tenho que estar sempre pronto, trabalhando para seguir correspondendo”, comentou o atacante.

Titular em quatro partidas neste ano, o camisa 25 já marcou três gols e colecionou boas exibições na temporada. Ao falar da disputa por uma vaga entre os onze iniciais, o jogador preferiu destacar o grande poderio do elenco celeste e o bom ambiente vivido na Toca II. “O Marcelo tem um grupo muito qualificado, todo mundo sabe disso, do potencial, da qualidade de cada um, creio que é uma dor de cabeça boa. Mas o mais importante é o respeito de um pelo outro, a união. Todo mundo quer estar jogando, mas acho que é uma disputa sadia e o bom que o coletivo está sempre prevalecendo”, destacou. “A gente tem um grupo maravilhoso e uma coisa que sempre vou ressaltar é a humildade, a dedicação de todos no dia a dia, nos trabalhos. Estamos em um bom ambiente, um grupo forte, o melhor que já trabalhei e é essa união o ponto forte do nosso elenco”, completou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.