sexta-feira, 9 de Março de 2012 08:49h Atualizado em 9 de Março de 2012 às 09:48h.

Cruzeiro goleia, é julgado e conhece os adversários do Campeonato Brasileiro

A Toca da Raposa, embora o time somente tenha retornado do Acre a noite, esteve recheada de notícias. Foi confirmada punição de perda de mando de campo de dois jogos e a tabela do Campeonato Brasileiro, embora ainda sem os ajustes da televisão, foi divulgada.
O Cruzeiro perde dois mandos de campo no Campeonato Brasileiro diante Atlético GO e Sport Recife. A punição sofrida pelo Cruzeiro aconteceu em função do comportamento de torcedores durante a goleada por 6 a 1 sobre o Atlético, na última rodada do Brasileirão de 2011. Objetos arremessados pela torcida celeste no gramado causaram ao clube a perda de mando de campo em dois jogos, além de multa de R$ 20 mil.
A Confederação Brasileira de Futebol ainda divulgou a tabela do Brasileirão, as datas exatas e os horários dos jogos do campeonato ainda serão acertados pela CBF. O estádio onde o Cruzeiro irá mandar suas partidas também será definido, já que a Raposa joga atualmente na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, e as reformas no Independência, em Belo Horizonte, estão em fase final de conclusão. A CBF manteve os clássicos regionais para a última rodada do Brasileirão, a exemplo de 2011, quando o Cruzeiro enfrentou o Atlético-MG na 38ª rodada e venceu por 6 x 1.
Quatro vezes campeão da Copa do Brasil (1993, 1996, 2000 e 2003), o que faz do Cruzeiro, ao lado do Grêmio-RS, o maior vencedor da história da competição, a Raposa conseguiu, na noite da última quarta-feira, uma de suas maiores goleadas em estreias na competição nacional. Os 6 a 0 sobre o Rio Branco-AC, na Arena da Floresta, na cidade de Rio Branco, no Acre, se juntaram a outra vitória estrelada por seis gols de diferença em uma estreia na Copa do Brasil.
A vitória de 6 a 0 sobre o Rio Branco-AC, na Arena da Floresta, na cidade de Rio Branco, no Acre, tem sim que ser comemorada, principalmente porque valeu ao Cruzeiro a classificação antecipada para a segunda fase da Copa do Brasil (na primeira e na segunda fase da competição, vitória por dois ou mais gols de diferença na casa do adversário elimina a necessidade da realização da partida de volta).
Para o técnico Vagner Mancini, o resultado foi bom, apesar das dificuldades encontradas pela Raposa no começo do jogo. “Foi um bom início, mas, no começo do jogo, tivemos dificuldades. Tínhamos que encaixar a marcação. No segundo tempo tivemos bom volume de jogo e poderíamos chegar a sete ou oito gols”.
No esquema com três atacantes (Walter, Wallyson e Anselmo Ramon), Mancini disse que os jogadores cumpriram bem aquilo que foi pedido. “Em alguns momentos sofremos no esquema tático por ter três atacantes. Mas, por outro lado, chutamos mais, ficamos mais com a bola no ataque. O ponto forte é que fomos sérios, determinados. Cumpriram à risca o que pedimos. O esquema poderia ser ofensivo ou dar chances ao rival. Mas saio satisfeito pelo desempenho”.
Por fim, o treinador ressaltou que, apesar da goleada e da classificação antecipada, ainda tem o que corrigir na equipe cruzeirense. “Não é porque vencemos por seis que não fiz anotações do que temos que melhorar. Mas é normal dar uma acomodada quando está goleando. O futebol é um constante aprendizado. Tivemos um bom aspecto ofensivo, mas erramos muitos passes. A equipe colocou a bola no chão e tocou com inteligência”.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.