sábado, 21 de Março de 2015 03:37h Atualizado em 21 de Março de 2015 às 03:45h.

Cruzeiro não joga bem, mas venceu pela libertadores

O meia-atacante Marquinhos concordou que Cruzeiro apresentou um futebol bem abaixo do esperado diante do Mineros de Guayana, na Venezuela, nesta quinta-feira, pela Copa Libertadores

Mas, na visão do jogador, o importante foi vencer por 2 a 0 e assumir a liderança do grupo 3 da competição continental. “O grupo todo está de parabéns, a gente sabe que não foi aquela partida espetacular, mas o importante foi a vitória. Melhor jogar mal e ganhar o jogo do que ir bem e perder a partida”, declarou.
Depois de dois empates sem gols contra Universitario Sucre-BOL e Huracán-ARG, o time celeste marcou os dois primeiros gols na Libertadores e ficou mais tranquilo na briga pela classificação às oitavas de final. A vitória em Puerto Ordaz fez o Cruzeiro saltar para a ponta do grupo, com cinco pontos, ao lado dos bolivianos, mas com melhor saldo.
Marquinhos foi o destaque do Cruzeiro na Venezuela. Além de ter marcado o segundo gol, o jogador contribuiu criando várias jogadas de ataque com cruzamentos para os companheiros. O primeiro gol marcado por Leandro Damião surgiu da jogada iniciada pelo meia-atacante, que levantou para a área, De Arrascaeta bateu, o goleiro espalmou para cima e o camisa 9 completou de cabeça para as redes.
Mas o Cruzeiro passou sufoco ao levar pressão do adversário. A sorte é a pouca qualidade técnica do Mineros, que não sabia aproveitar os ataques e o time celeste conseguiu desafogar com gol de Marquinhos. “A gente esperava que eles viessem para vencer a partida de qualquer jeito. É difícil, campo pesado, mas a nossa equipe soube sobressair a essa situação”, frisou.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.