sexta-feira, 28 de Novembro de 2014 04:56h Atualizado em 28 de Novembro de 2014 às 04:59h.

Cruzeiro perde a Copa do Brasil

Os jogadores do Cruzeiro lamentaram a derrota no jogo de volta da final da Copa do Brasil e a perda do título que selaria a segunda Tríplice Coroa

Para o goleiro Fábio, o time celeste sentiu o desgaste da maratona de partidas decisivas na reta final da temporada, mas destacou que o 'objetivo máximo' foi alcançado.
Capitão Fábio queria o título também da Copa do Brasil. “Infelizmente, a equipe não conseguiu render o que pode. Tem também o desgaste com a sequência de jogos, a gente não conseguiu ir bem em nenhum dos dois jogos, mas o mais importante é que a gente conseguiu o objetivo máximo que era ser bicampeão brasileiro. O Cruzeiro está na história, nós temos que comemorar até a última rodada”, ressaltou.
O zagueiro Bruno Rodrigo também justificou o cansaço físico dos jogadores pelas más apresentações nas duas decisões contra o Atlético. No entanto, ressaltou que a temporada do Cruzeiro foi magnífica e esta derrota não apaga a campanha do time. “Triste pela derrota, mas acho que temos que comemorar sim. Fomos campeões Mineiro e Brasileiro neste ano. Lógico, não queremos perder um clássico, mas a equipe está de parabéns. Acho que o desgaste atrapalhou nesta reta final. O time do Atlético descansou uma semana e a gente vem de decisão atrás de decisão para fechar o Brasileiro o quanto antes”, observou.
Apesar do vice, a torcida celeste cantou muito após a partida, não se importando com a derrota e levando apoio aos jogadores, que agradeceram. “O torcedor nos incentivou, se empenhou, se associou e tenho certeza que o Cruzeiro sempre terá times fortes em razão disso”, declarou Fábio. “A torcida maravilhosa está de parabéns. Ficamos muito felizes com o apoio dela e espero que no ano que vem a gente possa ter o apoio novamente para fazermos bons campeonatos que, sem dúvida, serão tão difíceis quanto neste ano”, frisou Bruno Rodrigo.
Já vislumbrando a próxima temporada, Fábio acredita que o Cruzeiro irá se reforçar ainda mais para ir em busca de mais títulos. “Tivemos muito próximo da Tríplice Coroa, mas a gente tem um grande futuro pela frente em 2015 porque o nosso time vai ficar ainda mais forte do que já é”, garantiu.
O Cruzeiro exibiu claros sinais de desgaste físico no jogo de volta da final da Copa do Brasil, na noite dessa quarta-feira, no Mineirão, onde o Atlético venceu por 1 a 0 e ficou com o título da competição. Após o confronto, o técnico Marcelo Oliveira voltou a criticar o calendário do futebol brasileiro, pois no último domingo a equipe cruzeirense atuou no mesmo Mineirão na vitória por 2 a 1 sobre o Goiás na partida que garantiu o tetracampeonato brasileiro.
Já o Atlético, que pôde poupar titulares na rodada passada do Brasileirão e atuou um dia antes, no sábado, contra o Inter, exibiu condição física bem superior no confronto desta quarta. E o fato do Cruzeiro não ter tido um tempo maior de descanso entre um jogo e outro foi detonado de forma contundente pelo comandante. "O calendário é fundamental porque ele empobrece o espetáculo. Ninguém consegue jogar 31 partidas decisivas consecutivamente sem nenhum prejuízo. Então acho que o Cruzeiro, como em outras rodadas também, poderia ter jogado muito melhor se tivesse um tempo maior de descanso. Acho que este é um aspecto, que é grave, e isso vem de muitos anos e as coisas não melhoram aqui. E ninguém faz por onde melhorar", reclamou Marcelo Oliveira, em entrevista coletiva.
O treinador também criticou a arbitragem atual do futebol brasileiro, mas de forma mais branda, dizendo que a mesma "prejudicou o Cruzeiro e adversários do Cruzeiro, e todo mundo reclamou disso", assim como enfatizou que é "necessário profissionalizar" a arbitragem.
Já ao ser questionado sobre o fato de que agora irá negociar a renovação do seu contrato com o clube, Marcelo Oliveira deixou claro o seu interesse em seguir no time em 2015. Entretanto, disse que evitou tratar deste assunto enquanto os cruzeirenses estavam na luta direta pelos títulos. "Nós (técnico e diretoria) fizemos questão de não falar disso neste período de decisões. Isso era menos importante, pois estavam canalizando todas as energias no Brasileirão e na Copa do Brasil. Isso era menos importante, ficou de forma secundária. Esta semana a gente vai falar disso e espero que seja um final feliz", disse o comandante.

cruzeiro, perde, copa, brasil

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.