terça-feira, 23 de Setembro de 2014 05:05h

Cruzeiro perde o clássico, mas segue líder

O técnico, Marcelo Oliveira, lamentou a derrota do Cruzeiro por 3 a 2 para o Atlético, domingo, no Mineirão, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro

O técnico, Marcelo Oliveira, lamentou a derrota do Cruzeiro por 3 a 2 para o Atlético, domingo, no Mineirão, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro, e avaliou que o clássico não foi vencido pelo time que o dominou, mesmo que tenha reconhecido a eficiência do rival para aproveitar as chances de gol.
Assim, lamentou as oportunidades perdidas pelos seus jogadores. No entanto, disse que vai cobrar algumas situações dos atletas, especialmente em lances de finalização. “É o que faz todo profissional, todo técnico. Analisa os pontos que foram positivos e não foram poucos. Um volume desse em cima do maior rival, que está crescendo na competição, fizemos com que eles jogassem todos atrás, não é qualquer time que faz. O lado que vai ser cobrado é isso: uma bola ou outra que poderia passar para o colega mais bem colocado e um maior poder de decisão, de finalização, que pudesse concretizar a nossa vitória”, ressaltou.
O treinador celeste ressaltou a intensidade do jogo ofensivo do Cruzeiro, mas não tirou a eficiência do rival, que atacou menos e foi letal nas finalizações. "Não levou quem foi melhor, mas não posso esquecer dos méritos de quem faz os gols. O gol é a essência do jogo. O Cruzeiro fez na partida o que sempre faz quando joga em casa, um time guerreiro, com brio, que ataca, envolve e que busca o gol a todo o momento. Lembro-me de quatro chances claras de gols perdidos, duas na trave com o Alisson. Foi um volume muito forte do Cruzeiro. Eles vieram no final ao ataque e em uma falha de marcação nossa fizeram o gol”, disse.
Marcelo destacou que o Cruzeiro demonstrou poder de reação após estar perdendo por 2 a 0 e poderia ter virado o placar do clássico, o que acabou não acontecendo. Mesmo assim, lembrou que o time segue com vantagem confortável na liderança do Campeonato Brasileiro, com sete de vantagem para o segundo colocado São Paulo. "O rival se propôs a jogar bastante fechado, explorando os contra-ataques, indo uma vez ou outra. Tivemos um apagão de cinco minutos, o adversário aproveitou e fez os gols. Tivemos o mérito de reagir, jogando com confiança e tranquilidade nós buscamos o empate e a virada não veio por pouco. Perdemos o jogo, mas não perdemos a diferença na briga da tabela”, completou Marcelo.
O Cruzeiro volta a entrar em campo na próxima quarta-feira. No Couto Pereira, o time terá pela frente o Coritiba, em partida válida pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.