sábado, 23 de Agosto de 2014 04:55h

Cruzeiro pode bater novos recordes no Brasileirão

A campanha atual do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro credita o time a bater o recorde de pontos conquistados no primeiro turno, considerando o atual formato, com 20 clubes, adotado desde 2006.

Faltam três partidas para o encerramento da primeira metade e o Cruzeiro soma 36 pontos. Com nove ainda em disputa, o time de Marcelo Oliveira pode chegar aos 45. O Atlético de 2012 é o time que mais pontuou nas 19 partidas iniciais. Com 75,4% de aproveitamento, a equipe conseguiu 43 pontos. Porém, caiu de rendimento na segunda metade da competição e acabou com o vice-campeonato.
Em 2013, ano em que conquistou o Brasileirão com folga, a Raposa fechou as 19 primeiras partidas na liderança, com 40 pontos. Os próximos adversários do time celeste serão Goiás (fora), Chapecoense (casa) e Fluminense (fora). A meta do técnico, Marcelo Oliveira, é superar o aproveitamento de 2013. “Temos agora 36 pontos e nove a disputar, então há uma possibilidade de atingir a mesma meta do ano passado, que foram 40 e até mais. É um número expressivo para o primeiro turno. Isso dá uma confiança e fortalece muito para a segunda etapa. São três jogos super difíceis pela frente, o importante é preparar bem, não estar preocupado com a diferença, mas com a pontuação que a gente pode fazer”, disse o treinador.
Ao lado do São Paulo, o Cruzeiro tem o melhor desempenho como visitante do Brasileirão. Foram 14 pontos conquistados em oito jogos (quatro vitórias, dois empates e duas derrotas). Por isso, Marcelo Oliveira ressalta a necessidade de buscar pontos em campo inimigo para atingir  aproveitamento máximo nos três jogos restantes. “Tem que pensar no objetivo traçado e seguir em frente, tentando pontuar, mantendo o aproveitamento alto no Mineirão e buscar pontos fora de casa. Vamos lá para Goiás com esse sentimento”, disse.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.