terça-feira, 28 de Junho de 2011 18:01h Atualizado em 29 de Junho de 2011 às 10:27h. Luciano Eurides

Cruzeiro pronto, na prancheta de Joel Santana

O Cruzeiro está pronto para a partida de hoje,contra o Vasco, às 19h30, na capital carioca, pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro. No entanto, o treinador cruzeirense não adiantou a equipe titular para essa partida, que marcará o seu reencontro com um clube que marcou sua carreira.
O encontro também com o estádio de São Januário, o qual conhece bem. “Um lugar em que comecei minha vida, um clube que me deu todas as oportunidades como jogador e treinador. tivemos momentos grandes, de vitórias, de Campeonato Carioca, de Campeonato Brasileiro e de Mercosul, copas internacionais, Copa Ouro. Um clube que me deu a oportunidade de viver, mas hoje quem bota comida em casa é o Cruzeiro”, destacou.
Joel Santana falou da importância de poder contar com o lateral-direito Vitor, o meia Roger e o atacante Thiago Ribeiro, todos recuperados de contusões, e que foram relacionados para a partida. “São jogadores que não vamos precisar improvisar como houve na semana passada. Pelo menos vamos colocar o jogador na posição de origem. Semana passada contei com o Everton e o Diego Renan, que não vinham jogando. Mas a vontade deles foi tão grande que renderam além do que eu esperava. Espero que aconteça o mesmo com esses jogadores, que eles consigam jogar do início ao fim dos 90 minutos”, comentou.


Por fim, o treinador preferiu não antecipar a escalação do Cruzeiro, já que ainda vai conversar de algumas situações com o elenco da Raposa. A Delegação seguiu para o Rio de Janeiro no início da tarde desta terça-feira. “Vou dar time nenhum, vou dar o grupo de jogadores, que são 19 para viajar e amanhã vou definir. Acontece de eu hoje dar uma declaração, mas ainda não estar fechado. Só falo as coisas quando estão fechadas na minha cabeça, do que eu vi, do que eu faço, daquilo que planejei na minha prancheta. Aí eu defino. No nosso treino está sendo muito mais conversa e sentir do jogador o que ele vê e o que acha do que propriamente treinar. Temos uma ideia que vamos levar ao Rio e à noite converso com eles e vamos definir".
Confirmada a fratura no pulso direito de Henrique, do Cruzeiro, que vai ficar pelo menos 35 dias afastado do time, uma notícia boa apareceu para amenizar a situação. O volante não precisará operar o local da contusão.


Henrique lesionou o pulso na partida contra o Coritiba, após levar uma forte bolada no local. Porém, de acordo com o médico do Cruzeiro, Sério Freire, o fato de não ser necessária a intervenção cirúrgica não muda em nada o tempo de tratamento. “De acordo com o exame, ficou constatado que não houve rompimento do tendão. Desta forma, o Henrique não precisará fazer cirurgia, o que é positivo e seu tratamento seguirá conforme planejado e o tempo para o retorno permanece o mesmo, que é 35 a 40 dia”, disse o médico Sérgio Freire, ao site oficial do Cruzeiro.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.