sexta-feira, 8 de Junho de 2012 08:21h Daniel Michelini

Cruzeiro quebra tabu de dois meses em seis minutos

Após estar perdendo por 2 x 0, equipe de Celso Roth consegue virada história em sua primeira vitória no Engenhão

A espera da torcida cruzeirense por uma vitória terminou. Com a estrela do técnico Celso Roth, que lançou no segundo tempo o atacante Anselmo Ramon e o meia Éverton, o clube celeste conseguiu importante vitória no Rio de Janeiro por 3 x 2 em cima do Botafogo. O último resultado positivo do Cruzeiro havia sido há dois meses, contra a Chapecoense, quando venceu por 4 x 1 pela Copa do Brasil.

 


Com uma escalação inicial bastante contestada pela torcida, o time azul entrou apático em campo e, em todo o primeiro tempo, finalizou apenas uma vez, em chute de longa distância do atacante Wellington Paulista. Para complicar a situação, o volante Amaral cabeceou a bola contra o próprio gol após escanteio cobrado por Vítor Júnior. O Botafogo, mesmo sem o goleiro Jefferson e o atacante Loco Abreu, atuou com soberania durante a primeira etapa.

 

No segundo tempo, a equipe cruzeirense melhorou o poderio ofensivo com a entrada do estreante Fabinho na vaga do inoperante meia Souza. Mas quem marcou primeiro na etapa complementar foi o Botafogo. Na bola perdida pelo volante Tinga, o meia botafoguense Vítor Júnior lançou com precisão o argentino Herrera que, na saída de Fábio, finalizou no canto direito do goleiro. Porém, o Cruzeiro não se abateu com o gol. As mudanças posteriores ao gol do Botafogo surtiram efeito. Roth promoveu as entradas de Éverton e Anselmo Ramon nos lugares de Marcelo Oliveira e Tinga, respectivamente. Dois minutos após as alterações, em escanteio cobrado por Montillo, Mateus pegou de primeira e Anselmo Ramon cabeceou sem chances para o goleiro Milton Raphael, diminuindo o marcador.

 

A partir daí a pressão do Cruzeiro aumentou e, aos 30 minutos, veio o empate. Em mais uma jogada de Montillo, o meia argentino passou a bola para Anselmo Ramon que cruzou na medida para Éverton testar para o gol. A virada do Cruzeiro parecia questão de tempo, já que o Botafogo sentiu os gols marcados pela equipe celeste. Aos 34, em chute do goleiro Fábio, a bola sobrou para Fabinho que encontrou Montillo livre na área. O ‘hermano’ driblou o goleiro e foi derrubado pelo mesmo. Na cobrança, Wellington Paulista decretou a virada, para o delírio dos torcedores cruzeirenses que compareceram ao Engenhão.

 

Com o resultado, o Cruzeiro alcançou os 5 pontos, terminando a rodada na oitava colocação. No domingo, a equipe joga em Varginha, em sua última partida no interior do estado, diante do Sport.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.