sexta-feira, 29 de Novembro de 2013 09:36h

Cruzeiro só pensa na festa de domingo

Um dos artilheiros da Raposa no Campeonato Brasileiro, com dez gols marcados, juntamente com o atacante Borges, o meia Ricardo Goulart espera fazer ainda mais sucesso no clube estrelado e confia na conquista do título da Libertadores em 2014. “Fico muito feliz com esse titulo, que todo jogador sonha, ainda mais pelo Cruzeiro. Mas minha história no Cruzeiro está apenas começando. Como eu sempre falei, jogador para ficar marcado, tem que conquistar títulos e esse sempre foi meu objetivo. Agora é continuar. A gente foi campeão brasileiro e temos que fechar o ano bem, para que, em 2014, a gente possa conquistar também a Libertadores”, declarou ele.

O meia, campeão brasileiro da série B em 2012, pelo Goiás, marcou o terceiro gol no triunfo do Cruzeiro sobre o Vitória, por 3 x 1, em jogo que resultou no tricampeonato nacional do Cruzeiro, e espera voltar a balançar as redes na partida contra o Bahia, domingo, às 17h, no Mineirão. “Nosso time vem de um empate e um resultado negativo e eu não marquei, mas o gol vai sair naturalmente. Claro que penso na artilharia sim. Estou muito feliz pela quantidade de gols, dez gols, então, se pintar o 11º, vou ficar mais feliz ainda”, afirmou.

O atacante Dagoberto não se cansa de comemorar o título deste ano pela Raposa, que terá mais uma celebração após o confronto com o Bahia, domingo, no Mineirão, quando a equipe celeste erguerá a tão cobiçada taça do Brasileirão.

O jogador destacou o árduo caminho trilhado pelo time cinco estrelas na vitoriosa campanha nesta temporada e a mais do que merecida comemoração da China Azul, de longe a maior torcida de Minas Gerais. “O objetivo alcançado foi doloroso, difícil e trabalhoso. Tem que fazer festa mesmo. É muito difícil conquistar isso e a galera tem mesmo que curtir”, comentou ele, que comparou a festa do tri do Cruzeiro ao famoso carnaval de Salvador-BA. “É igual carnaval lá na Bahia, dura dois meses. Temos que comemorar mesmo, porque é um título que todos querem conquistar. A galera está toda empolgada, feliz e é mais do que merecido”.

Mas o atacante deixou bem claro que as comemorações só acontecerão após o confronto com o Bahia, jogo em que o Cruzeiro irá buscar a 24ª vitória na competição nacional. “Pode ter certeza de que o time vai estar muito focado, independente da festa depois do jogo. Pode soar como uma coisa estranha, mas tem que ter festa mesmo, nós conquistamos isso. Vamos respeitá-los, fazer o nosso jogo e só depois comemorar. Temos um jogo, noventa minutos, somos profissionais e vamos fazer o nosso melhor”, declarou.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.