quinta-feira, 27 de Março de 2014 05:10h

Cruzeiro tem Borges e Samudio já treinando

O atacante Borges, recuperado de uma lesão na coxa direita, foi a grande novidade no treino técnico na tarde de hoje na Toca da Raposa II.

Ele só disputou duas partidas no ano e volta a ser opção para o técnico Marcelo Oliveira na sequência da temporada. Borges está afastado desde o dia 1º de Fevereiro quando se contundiu na partida em que o Cruzeiro não saiu de 0 a 0 contra a Caldense, válida pela segunda rodada do Campeonato Mineiro.
Artilheiro do Cruzeiro no ano passado, com 19 gols marcados, o atacante participou também da vitória da Raposa diante do URT, no dia 26 de janeiro, no Mineirão, válida pela rodada de abertura do Estadual. Ao todo, o centroavante realizou 58 jogos com a camisa celeste, balançando as redes em 26 oportunidades.
Um dos principais reforços do Cruzeiro para a temporada, o lateral-esquerdo Miguel Samudio vem aos poucos ganhando a confiança da comissão técnica. Escalado como titular na vitória sobre o Boa Esporte por 1 a 0, em Varginha-MG, no último domingo, o paraguaio deu conta do recado, exibindo um futebol eficiente tanto em termos defensivos, quanto ofensivos.

Cada vez melhor física e tecnicamente, o jogador acredita estar alcançando um bom nível e se candidata a uma vaga entre os onze iniciais de Marcelo Oliveira para a partida de volta das semifinais do Estadual contra o Boa, no próximo domingo. “Eu trabalho para ser titular, porque ninguém trabalha para ser suplente. Quem não pensa assim está errado e tem que buscar outra profissão. Graças a Deus pude aproveitar a chance de jogar na partida anterior e pude mostrar que eu posso ser útil para a equipe, tanto jogando como titular ou como suplente”, destacou.

Na “briga” por uma vaga no time, Samudio prevê uma disputa acirrada com o companheiro de posição, Egídio. Segundo o camisa 21, o Cruzeiro tem à disposição dois laterais com qualidade suficiente para desempenhar um bom papel na faixa esquerda do gramado. “Em uma equipe grande como o Cruzeiro, o técnico sempre tem que ter dois ou três jogadores que o incomodem na escolha por um titular. Isso é muito bom, porque mostra que tanto eu, quanto o Egídio, estamos capacitados para jogar a qualquer momento. Tenho certeza que quem jogar no domingo vai fazer o seu melhor para o Cruzeiro chegar à final”, comentou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.