sábado, 1 de Dezembro de 2012 04:25h Gazeta do Oeste

Cruzeiro tem os três pontos como maior motivação no clássico

Estreante no clássico mineiro, o atacante Alejandro Martinuccio está na expectativa para a partida de domingo, contra o Atlético-MG, às 17h, no Independência, pela 38ª e última rodada do Campeonato Brasileiro.

 


Certo é que o jogador está ciente do que vai tentar fazer em campo, com o objetivo de conseguir mais uma vitória, a quarta consecutiva da Raposa na competição. “Eu vou tentar fazer o melhor, mas não tenho problema nenhum se um companheiro fizer o gol, por exemplo. A Torcida vai ficar contente se o Cruzeiro ganhar. Espero que o Cruzeiro siga jogando melhor e possa vencer o clássico, que será importante para o Cruzeiro e para a sua Torcida”.

 


Perguntado se Montillo ou algum companheiro já comentou com ele sobre o clássico, Martinuccio disse que, apesar de jovem, com 24 anos, já disputou alguns duelos de grande rivalidade, na Argentina e, principalmente, no Uruguai, onde defendeu o Peñarol, e que está acostumado com este tipo de jogo. “Não, ainda não falaram. Mas eu conheço clássicos e acho que é um jogo bom, e para a torcida é ainda mais. Acho que não preciso que ninguém fale como é o clássico. Vamos tentar fazer o melhor possível para que o clássico fique com o Cruzeiro”.

 


Sobre a sua velocidade, e como pode aproveitar isso no jogo de domingo, Martinuccio disse que não se ganha o duelo antes de a bola rolar. “O clássico a gente não sabe o que vai acontecer, onde o time vai ganhar. No clássico tem que correr para trás e correr para frente, tentar fazer o melhor possível, pois, no clássico, a gente não sabe o que vai acontecer no minuto 1 ou no minuto 90. Temos que correr o tempo inteiro. Vamos tentar fazer o melhor possível, pois queremos ganhar o clássico”.

 


Com relação ao seu companheiro no ataque, se Wellington Paulista, que foi titular no jogo de domingo, contra o Coritiba e marcou um dos gols da vitória de 2 a 1, ou Anselmo Ramon, que vinha atuando com Martinuccio antes de cumprir suspensão, o argentino disse que ainda não sabe. “Não sei. O Celso ainda não falou, a gente não sabe. Ele é treinador e é ele quem decide. São dois jogadores muito bons. Wellington jogou contra o Coritiba e fez gol, aproveitou a oportunidade. Anselmo, quando jogou, foi muito bem”.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.