sábado, 29 de Novembro de 2014 05:07h

Cruzeiro tenta novos recordes, mas perde Bruno Rodrigo e Henrique

Apesar de já ter conquistado o título brasileiro, o Cruzeiro tem mais dois jogos até o fim da temporada

Mas o time sofreu duas baixas após a derrota para o Atlético na final da Copa do Brasil. O zagueiro Bruno Rodrigo realizou exame de imagem nesta quinta-feira e ficou constatada uma fratura na mão esquerda. O clube celeste informou que o defensor está fora da temporada.
Desta forma, Bruno Rodrigo não irá enfrentar a Chapecoense, neste domingo, às 17h, na Arena Condá, e o Fluminense, dia 7 de dezembro, no Mineirão, no jogo que marcará a entrega da taça de campeão brasileiro ao Cruzeiro. Manoel deverá entrar na zaga ao lado de Léo nessas duas últimas partidas, já que Dedé também está lesionado e só voltará em 2015.
O outro jogador que saiu machucado durante o clássico foi o volante Henrique. O camisa 8 será examinado na tarde desta sexta-feira e é dúvida para a partida contra os catarinenses. Caso não possa atuar, o substituto no meio-campo deve ser Willian Farias ou Lucas Silva.
Apesar da perda do título da Copa do Brasil para o maior rival, nada apaga a campanha espetacular do Cruzeiro na conquista do tetracampeonato brasileiro. Mesmo com a taça assegurada, o time celeste tem uma nova oportunidade neste ano de superar duas marcas na competição que ainda pertencem ao São Paulo.
Após atingir 33 rodadas consecutivas na liderança do Campeonato Brasileiro, quebrando o recorde de 27 que perdurava desde a campanha de 2007 do Tricolor, o Cruzeiro pode ultrapassar o rival nos quesitos maior número de pontos da competição com 20 clubes e maior quantidade de vitórias em apenas uma edição do torneio desde 2006.
Há oito anos, o São Paulo registrou 78 pontos e, na temporada seguinte, a equipe paulista cravou 23 triunfos nas 38 rodadas, feitos jamais alcançados até hoje por outros clubes. Mas as duas marcas estiveram perto de ser quebradas pelo Cruzeiro na campanha do tricampeonato do ano passado.
Ao fim da 36ª rodada, a Raposa tinha 75 pontos e 23 vitórias, mas tropeços nas duas últimas partidas acabaram atrapalhando a caminhada. Primeiro, a equipe perdeu em casa para o Bahia, no jogo festivo da entrega da taça, e, na última rodada, empatou com o Flamengo, no Maracanã, na partida que marcou a entrega das faixas, já que o Rubro-Negro havia acabado de conquistar a Copa do Brasil.
Agora, o Cruzeiro tem mais dois jogos pela frente para tentar bater mais duas marcas históricas no Brasileirão. Neste domingo, o adversário é a Chapecoense, na Arena Condá. No outro fim de semana, é o Fluminense, no Mineirão. Basta uma vitória em um dos compromissos para o time celeste quebrar, de uma só vez, os dois recordes do São Paulo na competição.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.