terça-feira, 1 de Março de 2011 00:00h

Cruzeiro vai a Colômbia e depois descansa

Cinco partidas em 19 dias. Contra o Deportes Tolima-COL, o Cruzeiro vai completar uma sequencia de jogos importantes. A Raposa disputa duas competições simultaneamente: a Copa Santander Libertadores e o Campeonato Mineiro BMG.

 O time entrou em campo para duelos nos finais de semana e também no meio de semana, com uma média de um jogo a cada três ou quatro dias.

Após a partida desta quarta-feira, em Ibagué, na Colômbia, pela Libertadores, o Cruzeiro terá um descanso e só voltará a campo uma semana depois, na quarta-feira (dia 9 de março), quando vai até Juiz de Fora enfrentar o Tupi, pelo Estadual.

Para o meia Roger, essa maratona de compromissos importantes já no início de temporada não é problema para o Cruzeiro, já que o Clube possui profissionais e aparelhos que ajudam no controle do cansaço dos atletas.

Desta forma, o técnico Cuca sabe quem está apto para entrar em campo e ajudar o time a manter o bom nível de apresentações.

“Eu acho que hoje em dia temos profissionais que trabalham na retaguarda como a gente diz, os preparadores físicos, fisiologistas, que têm aparelhos suficientes para saber aqueles jogadores que podem dar sequência, e aqueles que precisam dar uma segurada.

Nada é feito ‘de ouvido’ hoje em dia. O Cruzeiro, como um clube muito organizado que é, tem os aparelhos para diagnosticar aqueles que podem jogar e aqueles que precisam descansar. Em cima disso, o Cuca escala equipe dentro do que ele tem de melhor”.

O experiente meia Gilberto não reclama das partidas seguidas. No entanto, para o jogador, o que mais desgasta são as viagens, principalmente aquelas que são mais longas, combinadas com o pouco tempo entre os jogos. “Acho que o que mais cansa são as viagens.

Às vezes tem um voo de conexão, você tem que ficar duas ou três horas no aeroporto esperando. Isso é o que mais cansa. Na questão dos jogos, acho que hoje em dia os clubes estão muito mais preparados, com alimentação e aparelhagem necessárias para recuperar os atletas em tempo hábil para poder jogar. Para nós não tem muito mistério.

O mais preocupante são as viagens, um jogo na Colômbia ou Venezuela, e voltar para jogar em Ipatinga ou Ituiutaba, por exemplo. Isso que é o mais complicado, conciliar o tempo de volta com o tempo para recuperar e jogar.

Fora isso, os clubes, principalmente o Cruzeiro, estão bem estruturados para fazer com que os atletas se recuperem em um menor tem pó possível”.

O volante Marquinhos Paraná diz o que é preciso fazer para suportar a maratona de jogos. “Descanso, alimentação, treino. Sou um jogador experiente, já sei o que é preciso fazer.

Não treinava há uns 20 dias com o grupo. Treinei dois dias e já fui para o jogo (contra o Estudiantes). Então, tem que estar bem concentrado, ligado, e prestar bastante atenção naquilo que o treinador pede para você fazer em campo. Assim, com certeza, vai sair tudo bem”.

O lateral-direito Pablo também segue as orientações da Comissão Técnica do Cruzeiro, principalmente quando não está na Toca da Raposa II. “Eles (Comissão Técnica) pedem para a gente descansar bastante quando estivermos em casa, alimentar bem, ser profissional não apenas quando estiver no Clube, mas em casa também.

É procurar descansar, fazer bem os treinos e estar bem para os jogos”.

Pablo diz que, algumas vezes, os próprios jogadores ‘se escalam’ ou pedem para ficar de fora quando não se sentem aptos a jogar. “Isso acontece.

Mas temos um elenco fortíssimo. Temos jogadores que nem foram inscritos para a Libertadores, mas que qualquer clube do Brasil gostaria de ter. Se acontecer se algum jogador estar cansado e pedir ao Cuca para ficar de fora, ele tem elenco para isso”.

Maratona de jogos do Cruzeiro:

16/02 (quarta-feira) – Cruzeiro 5 x 0 Estudiantes-ARG (Copa Libertadores)
19/02 (sábado) – Cruzeiro 2 x 0 Ipatinga (Campeonato Mineiro)
22/02 (terça-feira) – Cruzeiro 4 x 0 Guarani-PAR (Copa Libertadores)
26/02 (sábado) – América-TO 1 x 2 Cruzeiro (Campeonato Mineiro)
02/03 (quarta-feira) – Tolima-COL x Cruzeiro (Copa Libertadores

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.