segunda-feira, 13 de Junho de 2016 15:17h Site Oficial do Cruzeiro

Cruzeiro vence Atlético-MG pela 3ª vez consecutiva no Independência

O Cruzeiro comprovou mais uma vez sua hegemonia diante do Atlético-MG fora de casa com a terceira vitória consecutiva no estádio Independência, desta vez por 3 x 2, de virada, na tarde deste domingo, pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro

Foi uma grade atuação do Time do Povo, que teve três jogadores expulsos na partida, contou com um desempenho tático perfeito, muita raça e um show de bola do uruguaio De Arrascaeta, que participou dos lances dos três gols.

Alisson, Riascos e Bruno Rodrigo marcaram para o Cruzeiro, que derrotou o adversário também nas últimas duas vezes que se enfrentaram no Independência, a primeira delas por 3 x 1, dia 6 de junho de 2015, pelo Campeonato Brasileiro, e a outra por 1 x 0, dia 27 de março deste ano, pelo Campeonato Mineiro.

Com o triunfo, a equipe cinco estrelas subiu para a 15ª posição no Campeonato Brasileiro e empurrou o Atlético-MG para a 17ª colocação, dentro da zona de rebaixamento à segunda divisão.

 

 



O jogo

O Cruzeiro começou muito bem a partida, bem posicionado em campo e evitou qualquer tentativa de pressão do adversário. Mas, aos 13 minutos, sofreu o primeiro gol, em falta cobrada por Rafael Carioca. No lance, Lucas cometeu falta infantil em Carlos, segurando o adversário fora da jogada, na meia-lua. Rafael Carioca cobrou a falta, a bola desviou na barreira, que abriu, e tirou Fábio do lance.

O Cruzeiro não se abateu e empatou seis minutos depois, através de Alisson, desviando cruzamento perfeito de De Arrascaeta, que fez bela jogada individual, driblando Leonardo Silva com facilidade. 1 x 1.

 

 

 

A partir daí, a Raposa passou a dominar amplamente as ações e partiu em busca da virada, que quase veio em um chute de Riascos, da entrada da área, que Victor defendeu. O segundo gol cinco estrelas estava amadurecendo cada vez mais e teve tudo para sair, aos 31, com Elber, que recebeu lançamento e, cara a cara Victor, não conseguiu encobrir o goleiro, chutando nas mãos do adversário.

Já o Atlético-MG, assustado com a superioridade celeste, não conseguia chegar com perigo ao ataque e tinha muitas dificuldades para conter a criação das jogadas ofensivas do Cruzeiro, que seguia firme em busca do segundo gol.

Bem melhor em campo, o Time do Povo ainda teve duas boas oportunidades para virar o marcador no primeiro tempo, com chutes de Lucas Romero e Alisson. O primeiro deles saiu à esquerda do gol e outro só não entrou por causa de outra importante defesa de Victor.

 

 



Virada cinco estrelas

O Maior de Minas iniciou o segundo tempo como terminou o primeiro, dominando amplamente as ações e marcou o segundo logo aos 4 minutos, com Riascos. No lance, Alisson lançou De Arrascaeta, que deu um drible desconcertante em Gabriel e chutou para o gol. Victor defendeu e no rebote Riascos marcou. Cruzeiro bonito na frente: 2 x 1.

 

Atrás no marcador e sem conseguir impor seu jogo mesmo dentro do Independência, o Atlético-MG se mandou para a frente e conseguiu empatar aos 10, através de Fred, desviando cruzamento de Patric.

 

 



Aos 12, após confusão no lado esquerdo do ataque do Cruzeiro, por causa de falta de Gabriel em De Arrascaeta, Bryan e Marcos Rocha foram expulsos e Henrique e Fred receberam cartão amarelo.

Bem mais organizado em campo, o Cruzeiro fez o terceiro logo aos 17, em um cabeceio certeiro de Bruno Rodrigo, após cobrança de falta de De Arrascaeta.

 

 



Na sequência, a Raposa passou a valorizar mais a posse de bola, colocando o adversário na roda. Mas, aos 30, Lucas recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso, deixando o Cruzeiro com apenas nove jogadores dentro de campo.

Mesmo com inferioridade numérica, o Time do Povo se manteve organizado, evitou a pressão do adversário, teve outro atleta expulso, o argentino Lucas Romero, e conquistou mais uma vitória sobre o Atlético-MG no Independência, a terceira consecutiva.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.