quinta-feira, 23 de Junho de 2016 13:43h Atualizado em 23 de Junho de 2016 às 13:49h. Site Oficial do Cruzeiro

Cruzeiro vence na raça o time da Ponte Preta fora de casa

O Maior de Minas fez uma exibição impecável na noite desta quarta-feira e goleou a Ponte Preta em pleno Moisés Lucarelli, em Campinas-SP

Mesmo atuando fora de casa, o Time do Povo não se intimidou, demonstrou muita raça e eficiência, fatores que culminaram na vitória esmagadora de 4 a 0. A partida foi válida pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A goleada começou a ser escrita por Henrique, que aproveitou um vacilo do zaga paulista e abriu o marcador logo aos sete minutos do primeiro tempo. Treze minutos depois, Arrascaeta recebeu ótima assistência de Mayke e ampliou a vantagem cruzeirense. Os últimos gols do triunfo aconteceram na etapa complementar. Aos nove, Arrascaeta balançou a rede novamente, de pênalti, e Alisson, aos 32, também em cobrança de pênalti, deu números finais ao duelo.

 

 

Após esse resultado positivo, a agremiação celeste assumiu, provisoriamente, a 14ª colocação na tabela de classificação do Brasileirão, com 11 pontos.

O próximo desafio do Clube Azul pelo certame nacional será já no sábado, dia 25, contra o Palmeiras, líder da competição. A partida acontecerá às 19h, no Mineirão, em Belo Horizonte-MG.

 

 

O jogo

A partida no Moisés Lucarelli começou de maneira eletrizante. Logo aos 30 segundos, após cobrança rápida de lateral na ala esquerda, Roger iria sair cara a cara com Fábio, mas Bruno Viana mostrou velocidade para tomar a frente da jogada e afastar a bola em direção à linha de fundo.

A resposta do tetracampeão brasileiro veio aos sete minutos, quando Bryan cobrou falta para a área e encontrou Bruno Viana livre. O zagueiro cruzeirense finalizou de primeira e obrigou João Carlos a espalmar para escanteio. Na cobrança, a defensiva da Ponte Preta se atrapalhou e Henrique aproveitou a sobra, chutando no ângulo da meta adversária. Cruzeiro 1 x 0.

Abalado pelo tento cinco estrelas, os paulistas tentaram chegar pela segunda vez na marca dos dez minutos. O lance teve início com Nino Paraíba e terminou com Felipe Azevedo, que arriscou já dentro da área e exibiu boa intervenção de Fábio.

 

 

 

Mesmo com a vantagem no placar, o Maior de Minas não se acomodou e continuou pressionando o rival. Aos 20 minutos, Mayke fez ótimo desarme, avançou pela ponta direita e cruzou rasteiro para Arrascaeta. O uruguaio apenas levantou a cabeça, viu o posicionamento do arqueiro mandante e, de primeira, mandou a bola para o fundo da rede. Cruzeiro 2 x 0.

Depois desse gol, a esquadra comandada por Eduardo Baptista voltou a assustar somente aos 32 minutos, em arremate executado por Nino Paraíba e defendido por Fábio, que se esticou todo e espalmou para escanteio. Já próximo ao fim do primeiro tempo, o ritmo do jogo desacelerou e nenhuma outra chance clara foi criada.

 

 

 

 2º tempo

Para a etapa complementar, Paulo Bento manteve a mesma escalação, enquanto Baptista sacou Renê Júnior  e Cristian, colocando em seus lugares Ravanelli e William Pottker. Apesar das mudanças, quem chegou pela  primeira vez com perigo foi novamente o Time do Povo.

Aos sete minutos, Riascos ganhou dividida no lado direito do ataque e finalizou. No meio do caminho, Fábio Ferreira esticou o braço e interceptou a trajetória da bola.O árbitro Dewson Fernando Freitas da Silva não teve dúvidas e  assinalou a penalidade. Na cobrança, Arrascaeta apenas  deslocou João Carlos e marcou o seu segundo gol da  noite. Cruzeiro 3 x 0.

 

 

Os mandantes do combate tentaram reagir aos 19 minutos, quando Ravanelli cruzou para a área e encontrou Fábio Ferreira cabeceou com perigo, sobre o travessão da meta estrelada.

Um pouco mais tarde, aos 24 minutos, o atacante Willian, que havia acabado de substituir Riascos, fez ótimo lançamento para Alisson. O meio-campista avançou com liberdade e encobriu João Carlos, que apenas observou a bola sair bem próxima à sua trave.

Aos 32 minutos, após rápido contra-ataque, Willian foi puxado por Reinaldo quando iria finalizar e o árbitro marcou pênalti. Desta vez, Alisson se encarregou da cobrança e a fez com perfeição, no canto direito, sem chances para João Carlos. Cruzeiro 4 x 0.

Com a confiança em alta, a Raposa foi em busca do quinto gol. Aos 35 minutos, Mayke fez bom passe para Alisson, que foi à linha de fundo e cruzou para Bruno Ramires. No entanto, antes de o volante cruzeirense empurrar a bola para a rede, Fábio Ferreira se antecipou e interceptou a jogada.

Já nos instantes finais, a Ponte Preta tentou diminuir o placar, mas não conseguiu superar a defesa do Maior de Minas, que apenas administrou a goleada até o apito final do árbitro.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.