sexta-feira, 26 de Setembro de 2014 06:24h

Cruzeiro vence o Coritiba e segue ainda mais líde

Derrotado pelo rival Atlético no último fim de semana, o Cruzeiro reagiu imediatamente no Campeonato Brasileiro e derrotou o Coritiba por 2 a 1, no Couto Pereira, na noite de quarta-feira, pela 24ª rodada.

Satisfeito com o triunfo, o técnico, Marcelo Oliveira, classificou como "primoroso" o primeiro tempo do seu time, em que abriu 2 a 0 e encaminhou a sua vitória. "Nós precisávamos ser eficientes para ganhar este jogo aqui no Paraná e conseguimos. Conheço bem a forma como o Coritiba joga dentro de casa. Fizemos um primeiro tempo primoroso, não demos qualquer chance, chegamos ao ataque inúmeras vezes, só pecamos em não ter feito o terceiro gol”, disse.
Marcelo reconheceu a queda de rendimento do Cruzeiro no segundo tempo, quando a equipe foi sufocada pelo Coritiba. Mas ele destacou que o mais importante foi assegurar o triunfo, resultado que o manteve na liderança folgada do Campeonato Brasileiro. "No segundo tempo, apesar de estarmos com contra-ataques bem programados, não conseguimos levar muito perigo devido ao erro no último passe. Em uma bola parada a gente se equivocou e demos chance para o Coritiba fazer o gol e ir para cima. Mas foi uma vitória sensacional e o time deles está de parabéns, jogou muito bem e espero que possam sair dessa situação no Brasileiro", afirmou.
Para evitar possíveis problemas com a Justiça Desportiva, o Cruzeiro foi cauteloso e decidiu cortar o lateral-esquerdo, Breno Lopes, do banco de reservas momentos antes da partida. A medida foi tomada porque a diretoria celeste ainda não obteve uma resposta da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) sobre a situação contratual do recém-contratado.
Breno Lopes, ex-atleta do Paraná Clube, já havia completado seis partidas pelo tricolor na Série B do Campeonato Brasileiro. Diante disso, o Cruzeiro preferiu fazer uma consulta junto ao órgão máximo do futebol brasileiro, já que tanto o Regulamento Específico da Competição (REC) quanto o Regulamento Geral de Competições (RGC) não são claros em relação à transferência dos atletas.
“Nós temos a convicção de que ele [Breno] pode jogar. Ele fez mais de seis partidas pelo Paraná na Série B e em outros anos essa transferência era absolutamente normal. Só que o regulamento específico do Campeonato Brasileiro de 2014 e o Regulamento Geral de Competições não falam que sim e nem falam que não, deixam uma situação no meio do caminho”, explicou o diretor de futebol do clube, Valdir Barbosa.
De fato, o artigo 9 do capítulo 3 do Regulamento Específico da Competição (REC) não esclarece se o lateral-esquerdo estaria apto a entrar em campo nessa quarta. "Art. 9º - Um atleta poderá ser transferido de um clube para outro durante o Campeonato Brasileiro da Série A, desde que tenha atuado em um número máximo de seis partidas pelo clube de origem, sendo permitido que cada atleta mude de clube apenas uma vez", diz o artigo.
Ainda de acordo com Valdir Barbosa, Breno Lopes viaja com o restante do grupo para Recife, onde o Cruzeiro enfrenta o Sport no sábado, às 18h30, mas só figurará no banco de reservas depois que a CBF se posicionar sobre o caso. “A consulta foi feita e a CBF vai ter que responder ou sim ou não. Se o regulamento não esclarece com certeza aquilo que pode acontecer, não podemos correr o risco”, finalizou.
Com 52 pontos, o Cruzeiro abriu oito de vantagem para o segundo colocado, agora o Internacional. O time volta a entrar em campo no próximo sábado, às 18h30, diante do Sport, na Arena Pernambuco, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.