sexta-feira, 23 de Maio de 2014 06:59h Atualizado em 23 de Maio de 2014 às 07:01h.

Cruzeiro vence o Sport e assume a liderança

Foi difícil, mas o Cruzeiro arrancou uma vitória diante do Sport por 2 a 0, no Mineirão, e assumiu a liderança do Campeonato Brasileiro.

Principalmente pelo desempenho abaixo da média no primeiro tempo, os jogadores destacaram a mudança de atitude na etapa final para conseguir superar os pernambucanos. “O nosso primeiro tempo foi difícil, complicado, atípico, mas o que vale é a vitória. Nós impusemos no segundo tempo e conseguimos o resultado”, comentou o atacante Dagoberto.
Eleito o melhor em campo pela equipe da Itatiaia, o atacante Marcelo Moreno, que anotou o segundo gol, preferiu ressaltar o empenho de toda a equipe. “Hoje, o melhor em campo foi o grupo, que se superou bastante”, observou o camisa 18, que também agradeceu o carinho da torcida. “O torcedor cruzeirense sempre teve a confiança em mim e sou muito agradecido. Senti o carinho nos jogos da Libertadores e isso me motiva a trabalhar e a tentar fazer o máximo de gols que eu puder para a alegria deles”, acrescentou.
Já para Everton Ribeiro a partida não terminou bem. O jogador sofreu uma pancada nas costas e teve que ser substituído. Ainda mancando ao final do jogo, o meia relatou como foi a conversa no vestiário para a mudança de postura. “Falamos que tínhamos que passar uma borracha (no primeiro tempo) porque o time foi muito abaixo, ainda mais que estávamos muito longe um do outro. Conversamos, acertamos e chegamos com outra atitude no segundo tempo e conquistamos a vitória”, analisou.
O camisa 17 destacou ainda a importância de ficar na ponta da tabela até o fim da nona rodada, quando o campeonato será paralisado para a disputa da Copa do Mundo. “Agora é importante manter a liderança até a parada para a Copa, descansar e voltar com tudo”, finalizou.
Com 13 pontos, o Cruzeiro tomou a liderança das mãos do Internacional, que empatou por 1 a 1 com o Coritiba, no Paraná, e foi a 12. Agora, o time celeste terá que torcer para que o Goiás, com dez pontos, não vença o Santos, nesta quinta-feira, no Serra Dourada, por três ou mais gols dediferença. Desta forma, o Esmeraldino ultrapassaria a Raposa nesta rodada no saldo de gols.
Na opinião do treinador, a Raposa pecou tanto na parte tática quanto na vontade. “Esperávamos muito mais do Cruzeiro. Muito mais vibração no primeiro tempo, muito mais entrega. Aconteceu, no meu modo de ver, o adversário correndo mais e nós tentando jogar, mas correndo errado na marcação, não encaixou ali”, analisou.
Marcelo ainda lembrou que o Brasileirão é marcado pelo equilíbrio e que qualquer descuido contra equipes teoricamente inferiores pode custar caro aos favoritos. “Essa disposição tem que ter em todo jogo do Campeonato Brasileiro. Até comentei sobre isso, às vezes vem de fora para dentro uma ideia de que tem jogo fácil. Os exemplos são próximos, o Figueirense ganhou do Corinthians, o Vitória foi lá no Rio, o Fluminense estava muito bem, e ganhou também. Então, basta descuidar, estar um pouco mole que a coisa não vai”, alertou.
O técnico, no entanto, enalteceu a reação do time na etapa final e os importantes três pontos somados dentro de casa. “Encaixamos melhor no segundo tempo, foi realmente um jogo bem diferente. Melhorou a marcação, melhorou o jogo também, a disposição e conseguimos os gols. Importantíssimo que a gente tivesse mais um bom resultado em casa, porque agora saímos para jogos extremamente difíceis”, disse Marcelo Oliveira.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.