sábado, 19 de Julho de 2014 05:48h

Cruzeiro vence o Vitória e segue na liderança absoluta do Brasileirão

A dificuldade encontrada – especialmente no primeiro tempo – para vencer o Vitória, por 3 a 1, no Mineirão, deve ser rotina na sequência do Campeonato Brasileiro.

O cenário de 'caminhada dura' até o título é esperado pelo técnico, Marcelo Oliveira. Feliz pelo triunfo que manteve o Cruzeiro na liderança isolado do Brasileirão, com 20 pontos.
O treinador prevê bastante equilíbrio e, por isso, destaca a importância de somar pontos em casa. “Acho que era previsto isso [Cruzeiro voltar bem após a Copa]. Você para 45 dias, faz um trabalho de recondicionamento e tem oportunidade de fazer trabalhos que normalmente, num campeonato com jogos tão frequentes, você não faz. Só que outros [times] também tiveram essa oportunidade. Prevejo um campeonato muito difícil, a caminhada é dura, temos que ter um aproveitamento alto diante da torcida no Mineirão e buscar resultados importantes fora”, analisou o treinador.
Por isso, a comissão técnica da  Raposa trabalha em diversas frentes ao mesmo tempo. Enquanto o Cruzeiro enfrentava o Vitória no Mineirão, o treinador revelou que um espião celeste estava na Vila Belmiro, onde o Palmeiras, próximo adversário do Cruzeiro, enfrentava o Santos. O Peixe venceu por 2 a 0.
O jogo contra o alviverde será neste domingo, às 16h, no Pacaembu. "Vamos ter o cuidado de trabalhar bem para este jogo, observar o adversário, já tem um profissional da comissão técnica que foi ver o Palmeiras. É um time grande, de tradição. Eles vão correr ainda mais [por causa da derrota no clássico] e o Cruzeiro está preparado para qualquer situação. Esperamos ir lá e buscar o resultado”, destacou Marcelo Oliveira.

 

 

Time
Marcelo Oliveira gostou do futebol apresentado pela equipe diante do Vitória e destacou a dificuldade encontrada pelos homens de frente, inclusive pelo o estreante em um jogo oficial, Marquinhos. Assim, o treinador pode repetir a escalação em São Paulo. “Achei que o time todo foi bem. O Marquinhos, como os outros do ataque estavam sem espaços, muita marcação, ele estava muito bem taticamente, estava difícil para todos do ataque”, disse o treinador, que tem opções de sobra para escalar o time.
Uma novidade pode ser o atacante Dagoberto. "O Dedé está ganhando um condicionamento melhor, talvez não vá para São Paulo. O Dagoberto vai e vai ficar como opção, vamos definir o time lá, mas estou certo de que ele pode ir entrando aos poucos até ganhar a melhor condição e voltar a ser titular”, explicou.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.